Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 4 de Março

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Governo Grana crê em maior produção com valor de obras

Nario Barbosa/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Paço de Sto.André dará R$ 2,5 mi a intervenções;
R$ 3,7 mi vão às entidades por meio de emendas


Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


A cúpula do governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), crê em maior produtividade com a elevação dos valores para obras projetadas a partir das emendas parlamentares ao Orçamento de 2015. O Paço disponibilizará R$ 2,5 milhões – R$ 120 mil a cada um dos 21 gabinetes – para indicação dos vereadores, que já protocolaram as sugestões dentro do projeto de lei, com votação prevista no dia 4 – outros R$ 3,7 milhões serão para entidades. A estratégia estipulada pela administração petista é evitar a “necessidade de suplementar” a quantia das intervenções assinadas pela Câmara.

Na totalidade, os vereadores protocolaram 167 emendas ao Orçamento, estimado em R$ 3,179 bilhões. Entre as indicações, existem solicitações para obras de reforma em unidade de Saúde, intervenção de asfalto e manutenção em clubes de futebol. O governo abrirá R$ 3,7 milhões para destinação de repasse a entidades assistenciais sem fins lucrativos – são R$ 180 mil em indicação de cada parlamentar, completando a cota de R$ 300 mil por gabinete. A Prefeitura ainda terá espaço para firmar diretamente convênio com instituições.

Na peça em exercício, os vereadores tinham direito a R$ 90 mil para indicar a obras na cidade. O acréscimo de R$ 30 mil na área, segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra (PSD), auxiliará no sentido de “encaixar o dinheiro das propostas com o preço real” das intervenções. “(O aumento) Diminui a possibilidade de dar problema na diferença de valores. Devido ao Orçamento mais apertado há dificuldade em injetar mais verba. Com essa iniciativa, a gente evita inviabilizar qualquer tipo de demanda.”

Paulinho avaliou que o montante será desta vez mensurado mais próximo com a realidade ao acrescentar que teve reunião antecipada com “a maioria dos parlamentares” para recalcular números. “Antes disso, havia indicação (neste ano), por exemplo, para implantar semáforo no valor de R$ 30 mil, mas o projeto custa ao todo R$ 70 mil, R$ 80 mil. Tivemos que suplementar recursos. Agora arredondamos o processo, evoluiu (entendimento), o que é determinante para a emenda se efetivar, sair do papel.”
Conforme informações da Pasta, 80% das demandas parlamentares de 2014 estão em execução.

Segundo o pessedista, grande parte se efetivou ao longo do ano e outra parcela permanece em trâmite, com andamento da proposta. “Não tivemos barreira operacional. Estamos ajustando tudo o que foi acertado. O Grana conseguiu fazer com que as emendas ficassem executáveis. Quando eu era vereador (de 2005-2012), era só peça de ficção, deixada de qualquer jeito. Essa é a marca”, disse, citando pedido do vereador de oposição Roberto Rautenberg (PTB). “Definimos o local. Em dezembro iniciaremos obra para espaço canino no Parque Central (indicado pelo petebista). Em 30 dias ficará pronto.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Governo Grana crê em maior produção com valor de obras

Paço de Sto.André dará R$ 2,5 mi a intervenções;
R$ 3,7 mi vão às entidades por meio de emendas

Fabio Martins
Do Diário do Grande ABC

21/11/2014 | 07:00


A cúpula do governo do prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), crê em maior produtividade com a elevação dos valores para obras projetadas a partir das emendas parlamentares ao Orçamento de 2015. O Paço disponibilizará R$ 2,5 milhões – R$ 120 mil a cada um dos 21 gabinetes – para indicação dos vereadores, que já protocolaram as sugestões dentro do projeto de lei, com votação prevista no dia 4 – outros R$ 3,7 milhões serão para entidades. A estratégia estipulada pela administração petista é evitar a “necessidade de suplementar” a quantia das intervenções assinadas pela Câmara.

Na totalidade, os vereadores protocolaram 167 emendas ao Orçamento, estimado em R$ 3,179 bilhões. Entre as indicações, existem solicitações para obras de reforma em unidade de Saúde, intervenção de asfalto e manutenção em clubes de futebol. O governo abrirá R$ 3,7 milhões para destinação de repasse a entidades assistenciais sem fins lucrativos – são R$ 180 mil em indicação de cada parlamentar, completando a cota de R$ 300 mil por gabinete. A Prefeitura ainda terá espaço para firmar diretamente convênio com instituições.

Na peça em exercício, os vereadores tinham direito a R$ 90 mil para indicar a obras na cidade. O acréscimo de R$ 30 mil na área, segundo o secretário de Mobilidade Urbana, Obras e Serviços Públicos, Paulinho Serra (PSD), auxiliará no sentido de “encaixar o dinheiro das propostas com o preço real” das intervenções. “(O aumento) Diminui a possibilidade de dar problema na diferença de valores. Devido ao Orçamento mais apertado há dificuldade em injetar mais verba. Com essa iniciativa, a gente evita inviabilizar qualquer tipo de demanda.”

Paulinho avaliou que o montante será desta vez mensurado mais próximo com a realidade ao acrescentar que teve reunião antecipada com “a maioria dos parlamentares” para recalcular números. “Antes disso, havia indicação (neste ano), por exemplo, para implantar semáforo no valor de R$ 30 mil, mas o projeto custa ao todo R$ 70 mil, R$ 80 mil. Tivemos que suplementar recursos. Agora arredondamos o processo, evoluiu (entendimento), o que é determinante para a emenda se efetivar, sair do papel.”
Conforme informações da Pasta, 80% das demandas parlamentares de 2014 estão em execução.

Segundo o pessedista, grande parte se efetivou ao longo do ano e outra parcela permanece em trâmite, com andamento da proposta. “Não tivemos barreira operacional. Estamos ajustando tudo o que foi acertado. O Grana conseguiu fazer com que as emendas ficassem executáveis. Quando eu era vereador (de 2005-2012), era só peça de ficção, deixada de qualquer jeito. Essa é a marca”, disse, citando pedido do vereador de oposição Roberto Rautenberg (PTB). “Definimos o local. Em dezembro iniciaremos obra para espaço canino no Parque Central (indicado pelo petebista). Em 30 dias ficará pronto.” 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;