Fechar
Publicidade

Nacional

Publicado em quarta-feira, 3 de outubro de 2012 às 10:42 Histórico

Abandono de animais é tema de campanha

Claudinei Plaza/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

A partir desta quinta-feira (04), o Parque Villa-Lobos e o Horto Florestal, na zona norte da capital paulista, serão alvo de uma campanha sobre o abandono de animais em áreas verdes. Pelos gramados serão fixadas placas de alerta com fotos de cachorros e gatos e o telefone da Polícia Ambiental para denúncias de maus-tratos. O projeto é da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e será inaugurado no dia de São Francisco de Assis, protetor dos bichos.

 

Depois da entrega de 20 placas educativas, também vai ser feita uma panfletagem sobre a educação na hora de lidar com os animais. A organização não governamental Os Cães do Parque, uma das parceiras da campanha, estima que somente nos arredores do Horto Florestal 150 cães já foram recolhidos por voluntários em dois anos.

 

O coordenador da ONG, Fábio Pegrucci, explica que as placas são o primeiro passo. "Não existe um lugar para descarte do animal. Nem queremos que isso exista. O ideal é que se adote de forma responsável, até mesmo os vira-latas." Para o coordenador, faltam iniciativas. "A gente tem pedido há bastante tempo que pelo menos uma sinalização fosse colocada e conseguimos isso em audiência. Precisamos mostrar que a autoridade pública está de olho em quem pretende abandonar um filhotinho no parque."

 

A Cão sem Dono, outra ONG envolvida na campanha, calcula que em toda a capital existam mais de 100 mil animais perambulando pelas ruas. "Só que para muitos eles são invisíveis", lamenta o diretor Vicente Define Neto. "Para nós a iniciativa foi uma grande vitória. Nós temos hoje 218 cães em dois abrigos, em Itapecerica e em Paraibuna", conta.

 

Ampliação

 

O Villa-Lobos e o Horto fazem parte de uma lista de parques que serão contemplados com a posse responsável. Até o fim do ano, outras áreas naturais do Estado ainda vão fazer parte do programa. Mas os locais ainda não foram divulgados pela Secretaria do Meio Ambiente. A secretaria lembra que o lançamento das placas é um "complemento" da campanha iniciada em março. Na época, o secretário Bruno Covas recebeu os grupos voluntários, hoje parceiros do Estado, para ouvir suas sugestões.

 

Procurada, a Secretaria Municipal da Saúde não soube mensurar o número de animais em situação de rua atualmente em São Paulo. Segundo a pasta, o recolhimento de animais soltos é feito quando há situação de risco. Hoje, o Centro de Controle de Zoonoses mantém 400 animais. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC