Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Ministério apoiará o setor audiovisual em S.Bernardo

Marina Brandão/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura quer conectar empresas do ramo ao
projeto do complexo cultural Estúdios Vera Cruz


Leone Farias
Do Diário do Grande ABC

07/11/2013 | 07:04


O MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) vai dar apoio para o fortalecimento de atividades artísticas e da produção audiovisual, incluindo a cinematográfica, em São Bernardo. Isso porque saiu ontem edital do ministério que aprovou o suporte a programa encabeçado pela Prefeitura são-bernardense, chamado APL (Arranjo Produtivo Local) de Design, Audiovisual e Economia Criativa, recém-constituído e que se destina a reunir empresas ligadas a esses segmentos na região.

“O APL nasceu vitorioso; nos candidatamos no edital do MDIC, com dezenas de outras experiências, e fomos classificados”, cita o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Jefferson da Conceição. O governo federal vai se reunir, nos próximos dias, para dizer como será esse auxílio. A ideia é que empresa especializada seja contratada, com recursos federais, com o objetivo de traçar um plano para impulsionar investimentos privados nessa área na região.

Da Conceição afirma ainda que a intenção é conectar universidades e entidades nacionais e internacionais com as empresas do ramo, e realizar debate na região, com a presença do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), para que a instituição apresente aos empresários nova linha de financiamento (criada no dia 23) para design, moda e marcas.

A perspectiva da administração municipal é integrar o programa APL com o projeto de revitalização dos Estúdios Vera Cruz, espaço que hoje serve para feiras e exposições. Segundo o secretário de Cultura, Osvaldo de Oliveira Neto, será enviado nos próximos 20 dias projeto de lei para a Câmara dos Vereadores para a definição de modelo de concessão do local, com a obrigatoriedade de que seja montado ali espaço para a produção audiovisual, e também que tenha cinema, teatro, restaurante, memorial e área reservada para incubadora de empresas da cadeia produtiva do segmento e para o Centro Audiovisual, escola de edição de vídeos e animação que hoje funciona no Cenforpe (Centro de Formação dos Profissionais da Educação). A licitação deve ocorrer, se a Câmara aprovar a proposta, até o fim do ano. Deverá constar no edital como valor para a montagem do complexo multicultural a estimativa de R$ 156 milhões. Neto ressalta que a concessão será por 30 anos.

O secretário de Desenvolvimento cita que, em duas reuniões do APL de Design, Audiovisual e Economia Criativa, já participaram cerca de 60 representantes de empresas. Um deles é Marcos Noboru Takimoto, que mora em Santo André e é funcionário da locadora de equipamentos para cinema Cinicidade, de São Paulo. Segundo ele, a revitalização dos estúdios Vera Cruz pode trazer investimentos de empresas do ramo para a região.

Também integram as discussões universidades, como a UFABC, Instituto Mauá de Tecnologia e a FEI, e o Singrafs (Sindicato da Indústria Gráfica do ABC e Baixada Santista).
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados