Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 12 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Lauro faz eleição para escolher candidato


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

02/11/2017 | 07:00


Com três aliados pleiteando o apoio do governo para sair candidato a deputado estadual em 2018, o prefeito de Diadema, Lauro Michels (PV), adotou tática pouco usual para escolher o nome que representará o Paço na corrida eleitoral. Desde segunda-feira, o verde mantém em seu gabinete uma urna, lacrada (só ele tem a chave), e vem recebendo comissionados da Prefeitura para votar em quem querem ver como postulante do governo à Assembleia Legislativa. São três opções: o vice-prefeito Márcio da Farmácia (PV), a secretária de Habitação, Regina Gonçalves (PV), e o presidente da Câmara, Marcos Michels (PSB). O roteiro tem sido o mesmo. Lauro chama o funcionário, pede auxílio para apoio ao governo nas redes sociais e bairros periféricos, trata sobre o Estatuto dos Servidores e, por fim, indica a urna para que o colaborador vote em seu preferido. Não há prazo para o fim da eleição interna nem a fórmula de divulgação do vencedor.

BASTIDORES

Tratativas
Presidente paulista do PTB, o deputado estadual Campos Machado recebeu na semana passada o senador Roberto Rocha (PSDB-MA). Também secretário-geral do PTB nacional, Campos conversou com Roberto Rocha sobre o cenário nacional, principalmente sobre a possibilidade de PTB e PSDB caminharem juntos na eleição presidencial, uma vez que Campos já afiançou adesão petebista caso o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), saia como candidato tucano ao Palácio do Planalto. Roberto Rocha, por sua vez, deve ser postulante ao governo do Maranhão em 2018, pelo PSDB, e procurou Campos justamente para solicitar apoio do PTB ao seu projeto político. Os dois também trataram sobre a Frente Nacional Contra a Liberação da Maconha e da Cocaína, encampada por Campos Machado.

Cabeça de Colombo
Vereador de Santo André, Professor Minhoca (PSDB) utilizou a tribuna para pedir a cabeça de Márcio Colombo, comissionado na Prefeitura de Santo André e integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) na cidade. Minhoca citou que, na semana passada, Colombo esteve em Brasília como um dos representantes do MBL em vez de trabalhar pelo município. “Quem descobriu foi Cabral, não Colombo”, reclamou o tucano, referindo-se a Pedro Álvares Cabral e a Cristóvão Colombo.

Protesto
Proprietária da tradicional livraria andreense Alpharrabio, Dalila Teles Veras anunciou que, se a Câmara de Santo André aprovar o pedido do vereador Sargento Lobo (SD) para conceder título de cidadão ao deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), vai devolver a honraria igual recebida pelo município. “Homenagear oficialmente um político que jamais contribuiu em nenhum aspecto com esta cidade é um ato explícito de campanha eleitoral e merece meu mais veemente repúdio.”

Representação de Temer
Levantamento realizado pelo instituto Paraná Pesquisas apontou que somente 9,2% da população brasileira se sente representada pelo presidente Michel Temer (PMDB) – outros 87,4% criticaram o peemedebista.

Mario de Abreu – 1
Repercutiu, e muito, a operação policial que envolveu Mario de Abreu (PSDB), vereador licenciado e ex-secretário de Gestão Ambiental de São Bernardo. Muitos aliados se surpreenderam pelo fato de ele ser o protagonista pela cobrança de propina para liberar licenças ambientais porque Mario de Abreu é conhecido por ter um padrão de vida mais elevado – por ser bem-sucedido na profissão de advogado –, com carros importados e apreciador de restaurantes mais caros.

Mario de Abreu – 2
Já a oposição explorou o jingle de campanha de Mario de Abreu no ano passado para a Câmara de São Bernardo. Em ritmo sertanejo, a música que embalou o projeto eleitoral do tucano dizia: ‘Tá chegando a hora minha gente vamos lá/Agora é doutor Mario, nós queremos renovar/De honestidade e confiança o povo não abre mão/Ele vem para dar um basta nessa corrupção’. Abertamente, o mais crítico foi Julinho Fuzari (PPS). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados