Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Etapa vencida

Raphael Dias/ Globo  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Alinne Alves, de Ribeirão Pires, canta Anitta e passa por fase ‘às cegas’ do ‘The Voice Brasil’


Vinícius Castelli

07/10/2017 | 07:00


 Dos palcos do Grande ABC para um dos maiores programas de música da atualidade da televisão brasileira, a cantora andreense radicada em Ribeirão Pires Alinne Alves, 27 anos, soltou seu vozeirão na noite de quinta-feira no The Voice Brasil. Ela fez bonito e conseguiu passar pela terceira noite do audições às cegas (em que os jurados não veem quem disputa).

Nome que cresceu ouvindo soul music, samba e diversos outros ritmos, principalmente os de influência negra, a artista escolheu a canção Meiga e Abusada, de Anitta, para a ocasião, e fez roupagem completamente diferente da original. “Tinha mandado sugestões de canções clássicas, mas depois fiquei pensando na ‘brasilidade’. E foi um desafio cantar essa música, pois ela é ritmada no funk. E me apresentei poucas vezes com ela”, diz Alinne, que mostrou versão com pitadas de soul, jazz e repleta de suingue.

No programa, que está em sua sexta temporada, a cadeira que virou para Alinne foi a de Ivete Sangalo, já nos últimos instantes da apresentação. Na hora, Ivete disse que foi estratégia escolher a artista no fim do show e que não havia esboçado interesse para os outros jurados. Confessou ainda que adora a música escolhida e elogiou o fato de Alinne ter dado outro caráter para a canção. “Você tem muita voz, que precisa ser dominada. Muita potência. O nervosismo estava aí, mas sua voz e qualidade vocal se sobrepuseram a esse nervosismo.”

Alinne conta que no momento da apresentação a sensação é inacreditável. “Nada do que você imagina antes é como na hora. Estava flutuando”, confessa. “É a sensação de realizar um sonho, mas quando acontece é inacreditável. Fiquei muito emocionada”, diz. Ela conta que antes de começar a cantar pediu a Deus para que pudesse fazer um bom trabalho. “Estava nervosa, mas tentei não demonstrar”, confessa, agora feliz.

Alinne já tinha tentado participar do The Voice em outra oportunidade, mas não deu certo. Agora que está lá, vai aproveitar como nunca. Segundo ela, o aprendizado é enorme. “Só da primeira ressalva que Ivete me passou, de dominar minha voz, já é um desafio. É uma superação grande”, afirma.

Fã de nomes como Earth, Wind & Fire, Steve Wonder, Beyoncé e Whitney Houston, Alinne ainda não sabe quando será seu próximo desafio no The Voice, mas adianta que gostaria de apresentar algo norte-americano. “Seria forma de agradecer aos meus pais e à minha família pela influência e apoio.”

OUTRA DA REGIÃO
No fim de setembro, a cantora Day, 22 anos, de São Bernardo, também passou pelas audições às cegas com a canção Deixe Me Ir. Ela foi aprovada pelo cantor e compositor Lulu Santos.


Leia mais



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.