Fechar
Publicidade

Política

Publicado em domingo, 16 de julho de 2017 às 07:00 Histórico

Vereadores ainda querem virar deputado, mesmo com hiato de vitórias

Banco de dados Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Trocar as câmaras municipais pelos legislativos estadual e federal não é missão fácil para os vereadores do Grande ABC. Mesmo depois de 11 anos das últimas vitórias de nomes da região em disputas por cadeiras na Assembleia Legislativa e na Câmara dos Deputados, o pleito ainda está na mira de parlamentares das sete cidades.

A um ano das eleições gerais, o atual cenário aponta 22 possíveis nomes de vereadores que tentarão alçar voos mais altos . Há quatro anos, 21 representantes da região com mandatos em vigência figuraram as urnas como candidatos a deputado estadual ou federal. Nenhum deles obteve sucesso.

Os últimos triunfos ocorreram em 2006: dos ex-deputados estaduais Vanessa Damo (PMDB), então vereadora de Mauá, e Alex Manente (PPS), parlamentar de São Bernardo e hoje deputado federal. Na ocasião, ambos exerciam o primeiro mandato (que não chegaram a cumprir até o fim). A peemedebista foi eleita com 64.579 votos, enquanto o popular-socialista conquistou 60.571 sufrágios.

Vanessa e Alex são filhos de políticos tradicionais em suas respectivas cidades: do então prefeito mauaense Leonel Damo (PMDB) e de Otávio Manente (PPS, morto em 2011), ex-vereador e ex-secretário de Obras do governo William Dib (sem partido). Na época, ambos haviam saído da eleição municipal de 2004 como os campeões de votos em Mauá e São Bernardo (6.020 votos e 12.507, respectivamente).

O histórico de vereadores da região que alcançaram mandatos como deputados estaduais é completado pelos ex-vereadores de São Bernardo Orlando Morando (PSDB), hoje prefeito, Ana do Carmo (PT) – exerce seu terceiro mandato consecutivo na Assembleia – e Giba Marson (ex-PV). Já o registro de parlamentares da região que buscaram mandatos em Brasília é negativo. O único a chegar perto da vitória foi Wagner Rubinelli (ex-PT). Em 2002, então parlamentar de Mauá, disputou como deputado federal, mas ficou como suplente. O ex-petista só conseguiu mandato em Brasília por conta da ascensão de deputados petistas ao Palácio do Planalto, recém conquistado pelo partido. Quatro anos depois, tentou renovar o mandato, mas foi derrotado.

CENÁRIO
Em Santo André, ao menos seis parlamentares ensaiam candidaturas no ano que vem: Eduardo Leite (PT), Tonho Lagoa (PMB), Almir Cicote (PSB), Roberto Rautenberg (PRB), Jobert Minhoca (PSDB) e Lucas Zacarias (PTB). Já em São Bernardo, os parlamentares Pery Cartola (PSDB), Gordo da Adega (PCdoB), Rafael Demarchi (PRB) e Julinho Fuzari (PPS) são potenciais candidatos.

No PT da região, o número de vereadores que disputarão vaga na Assembleia deverá ser reduzido. Boa parte dos petistas fechou apoio aos projetos de reeleição dos atuais deputados do partido com base em Santo André e São Bernardo: Luiz Turco, Luiz Fernando Teixeira e Teonílio Barba. (Colaboraram Raphael Rocha e Fábio Martins) 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC