Fechar
Publicidade

Política

Publicado em quinta-feira, 6 de outubro de 2011 às 07:25 Histórico

Aliado de Rogério Santana apoia Atila

O vereador Atila Jacomussi (PPS) sacramentou nesta semana sua primeira manobra para fortalecer sua pré-candidatura a prefeito de Mauá: a filiação do coordenador de Cultura e diretor do Teatro Municipal, Caio Evangelista (e de 30 de seus apoiadores), às fileiras do PPS. O detalhe é que, ao longo da última década, Evangelista (que até a semana passada militou no PT) foi um dos principais articuladores das campanhas eleitorais do presidente da Câmara, Rogério Santana (PT), que, por sua vez, foi responsável pela indicação do ‘pupilo' para o cargo em comissão na administração petista.

No PPS, Evangelista tem a garantia de legenda para disputar a eleição como candidato a vereador, além de já ser anunciado como coordenador da campanha de Atila. Mas outros dois pontos foram preponderantes para ele deixar o PT: o "boicote" do governo Oswaldo Dias (PT) a seus projetos na Cultura e a "promessa não cumprida" de Rogério de que seria o titular da Pasta.

Em 2007, Rogério Santana abdicou de disputar as prévias para a candidatura a prefeito do PT para o ano seguinte. No acordo, a garantia de que, em caso de vitória de Oswaldo na eleição, teria carta branca na Secretaria de Cultura. "Mas aí colocou o Estevam (Gazinhato), dizendo que eu assumiria a Pasta na segunda metade do governo", revela Evangelista. Em janeiro, Gazinhato pediu exoneração, mas foi substituído por Eliana Henrique da Silva, mulher de Rogério.

Pela decisão, Caio Evangelista admite que poderá ser exonerado antes mesmo de retornar de férias, dia 18. "Coloquei meu cargo à disposição (assim como outros quatro funcionários da Pasta que o seguiram para o PPS). Não posso ficar num lugar onde não tenho espaço e me boicotam", diz, sem se importar com a perda de salário mensal de R$ 4.200. "Para a média dos brasileiros, é bom. Para a minha formação e o meu trabalho, não" - é mestre em Artes e doutorando em Políticas Públicas em Cultura.

Na secretaria, Evangelista exalta ter liderado as oficinas culturais e coordenado o Quartas Intenções, ação de incentivo aos artistas de Mauá. "Aí a Eliana me convida a trocar de secretaria. Foi um desmerecimento total do meu trabalho". Descontentamento com o grupo também na política. "O PT não saiu de mim, mas algumas pessoas abandonaram a essência do partido, de pensar projetos coletivos. O Oswaldo seria um excelente prefeito não fosse a equipe que tem."

Rogério afirmou não ter sido comunicado por Evangelista da troca, mas não escondeu irritação. "Se fez opção político/ideológica, o natural é ele deixar a administração."



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC