Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Obituário - 10 de maio de 2017


Ademir Medici
Do Diário do Grande ABC

10/05/2017 | 09:49


 ISAURA ALVES CUSTÓDIO
(Ponte Nova, MG, 5-2-1930 - Santo André, 6-5-2017)

Dona Isaura nos ensinou sobre o ato religioso da encomendação das almas. Um rito praticado principalmente no interior de Minas Gerais durante a Semana Santa. E perpetuado em poema do mineiro Altivo de Lemos Sette Câmara: ‘Quem é lá, detrás dos brancos muros? Sementes da eternidade, grãos meio nascituros? Quem vem lá? Ninguém secunda. É de Morte. Oremos: “Senhor Deus, misericórdia’!”

Dona Isaura, uma mulher sábia. De muito trabalho, em Minas e na Vila São José, em São Bernardo, onde vivia desde 1961. O marido, Adão Alves Custódio, o Adão Malaquias, labutando na Volkswagen, de prensista: dona Isaura cuidando dos oito filhos.

Precisava se virar, para cuidar dos filhos e conseguir dinheiro extra para o orçamento familiar. Assim, ela cultivou verduras na Vila São José, que vendia a quem aparecesse.

No começo, a vida num barraco; depois, a compra de um terreno e construção da casa própria. Um bom quintal, com várias árvores e canteiros de ervas medicinais preservadas até hoje, lembrando um pouco o sertão de Minas Gerais.

De Dona Isaura, gravamos: “Peguei muita lenha no mato. Onde está o Golden Park havia eucaliptos. A gente ia buscar lenha pra cozinhar. Mesmo quando chegou o gás ainda tinha lenha lá. Mantenho o meu fogão a lenha. Para cozinhar feijão. Uso lenha das obras”.

Dona Isaura parte aos 87 anos. Não faz muito tempo, perdeu a única filha, Custódia. Ela deixa os filhos Braz, Antonio, Dario, Felipe, Helio, Ciro e Edson, 18 netos e 10 bisnetos, em números de 2010, quando a entrevistamos. Ela foi sepultada no Cemitério da Paulicéia, em São Bernardo. Infelizmente, não verá o livro sobre a história da Vila São José, da qual ela é uma das principais participantes.

DONA ISAURA: a partida da mulher que vivia há 56 anos na Vila São José


Santo André

Maria Baldeneblo Dalago, 95. Natural de Bebedouro (SP). Residia no bairro Boa Vista, em São Caetano. Dia 8. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Joana de Paiva Américo, 91. Natural de Guaxupé (MG). Residia no bairro Nova Gerty, em São Caetano. Dia 9. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Aracy dos Santos, 90. Natural de São Vicente (SP). Residia no bairro Casa Branca, em Santo André. Dia 8, em Santo André. Vale dos Pinheirais.

Delzita Ribeiro Mattos Santos, 90. Natural de Teofilo Otoni (MG). Residia no parque Gerassi II, em Santo André. Dia 8. Memorial Jardim Santo André.

Honorato Gonçalves de Aniz, 87. Natural de Cipó (BA). Residia na Vila Palmares, em Santo André. Dia 8. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Enzo Campagnoli, 85. Natural da Itália. Residia no bairro Santa Paula, em São Caetano. Dia 8. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Toshiko Nishi, 84. Natural do Japão. Residia no bairro Mauá, em São Caetano. Dia 8. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Maria Engracia dos Santos Martins, 80. Natural de São Bernardo. Residia em Santo André. Dia 7, em São Bernardo. Cemitério Sagrado Coração de Jesus, Camilópolis.

Lúcia Civinskas Simonassi, 73. Natural de São Paulo (SP). Residia no Jardim Alvorada, em Santo André. Dia 8. Cemitério da Saudade, Vila Assunção.

Atsuko Tamanaha, 57. Natural de Promissão (SP). Residia na Vila Curuçá, em Santo André. Dia 8, em Mauá. Cemitério da Saudade, em Vila Vitória, Mauá.

José Cláudio Pereira, 46. Natural de Santo André. Residia no Parque Miami, em Santo André. Eletricista. Dia 8. Cemitério Nossa Senhora do Carmo, Curuçá.

São Bernardo


Venino Cucick, 91. Natural de Mogi das Cruzes (SP). Residia no bairro do Curucutu, Distrito de Riacho Grande, em São Bernardo. Dia 6. Cemitério dos Casa.

Geraldo Batista de Almeida, 56. Natural de Caraí (MG). Residia no bairro Montanhão, em São Bernardo. Dia 7. Cemitério dos Casa.

Fátima Beneilde da Silva, 49. Natural de Londrina (PR). Residia no Jardim das Acácias, em São Bernardo. Dia 7. Jardim da Colina.

São Caetano

Ladislau Maieski, 93. Natural de União da Vitória (PR). Residia no bairro Santa Paula, em São Caetano. Dia 6. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Moacyr Teixeira de Barros, 86. Natural de Bocaina (SP). Residia no bairro Cerâmica, em São Caetano. Dia 9, em Santo André. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Aracelis da Conceição Chaves Serpa, 84. Natural de Bananal (SP). Residia em São Caetano. Dia 7, em São Bernardo. Cemitério Municipal de Bananal.

Esmeralda Vieira Zanetti, 79. Natural de São Paulo (SP). Residia no bairro Santo Antonio, em São Caetano. Dia 7. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Amélia José Manoel, 78. Natural de Santa Rosa de Viterbo (SP). Residia no bairro Oswaldo Cruz, em São Caetano. Dia 7. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Silvia Engel Mann, 75. Natural de São Paulo (SP). Residia no bairro Santa Paula, em São Caetano. Dia 6. Cemitério da Saudade, bairro Cerâmica.

Diadema

Pedro Aparecido Ramires, 76. Natural de Tabapuã (SP). Residia em Eldorado, Diadema. Dia 8. Cemitério Municipal.

Romildo José de Lima, 49. Natural de Taparuba (MG). Residia no bairro Serraria, em Diadema. Dia 8. Cemitério Municipal.

Edvaldo Francisco dos Santos, 45. Natural de São Bernardo. Residia no Jardim Casagrande, em Diadema. Dia 6. Cemitério Municipal.

Mauá

Geraldo Bueno de Camargo, 87. Natural de Ouro Fino (MG). Residia na Vila Vitória, em Mauá. Dia 6, em Diadema. Cemitério da Saudade, em Vila Vitória.

Raimundo Leonel da Silva, 76. Natural de Itainópolis (PI). Residia no Jardim Zaíra, em Mauá. Dia 7. Cemitério Santa Lídia.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.