Fechar
Publicidade

Internacional

Publicado em quinta-feira, 20 de abril de 2017 às 11:14 Histórico

Pesquisas na França apontam leve avanço de centrista Macron ante Marine Le Pen

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Pesquisas eleitorais na França divulgadas entre ontem e hoje mostram que o candidato centrista, Emannuel Macron, ganhou uma leve vantagem ante a candidata de extrema-direita da Frente Nacional, Marine Le Pen.

O levantamento do OpinionWay divulgado hoje, mostra que Macron está com 23% das intenções de voto no primeiro turno, enquanto Le Pen aparece com 22%. O conservador François Fillon segue logo atrás com 20% e o candidato de extrema-esquerda, Jean-Luc Melenchon, com 19%.

Em uma disputa no segundo turno, Macron aparece com 65% e Le Pen com 35%.

Já a pesquisa do Harris Interactive divulgada ontem mostrou no primeiro turno Macron com 25% das intenções de voto e Le Pen com 22%, maior diferença vista entre os últimos levantamentos. Fillon e Melenchon ficaram empatados com 19% das intenções de voto.

Em uma hipótese de segundo turno, Macron ficou com 66% e Le Pen com 34%. Em nenhuma das combinações a candidata da Frente Nacional obteve maioria das intenções de voto, inclusive contra o candidato de extrema-esquerda Melenchon, que numa disputa com ela, ganharia com 60%.

Na pesquisa do BVA publicada ontem à noite, Macron surgiu com 24% das intenções de voto no primeiro turno, enquanto Le Pen ficou com 23%. Ambos ganharam um ponto porcentual. Empatados, aparecem Fillon e Melenchon, com 19%, ambos com perda de um ponto porcentual.

Em uma disputa no segundo turno, 65% optariam por Macron e 35% ficariam com Le Pen.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC