Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

PT andreense abre 2º round após rixas


Fábio Martins

14/04/2017 | 07:00


Com o resultado da disputa pelo comando do PT de Santo André, no domingo, abriu-se o segundo round da briga interna, agora apenas entre Zé Paulo Nogueira – com maior votação na etapa inicial –, diretor executivo do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, e Luiz Carlos da Silva, o Professor Luizinho, ex-deputado federal e cacique da legenda. Ambos têm apoio de antigas lideranças do petismo, que hoje rivalizam no processo. Na primeira fase do pleito não faltaram ataques dos dois lados. Independentemente do saldo do dia 30, data do turno final, uma coisa é certa: em tempos de crise institucional, já há sinais de racha, inicialmente deflagrado com a derrota eleitoral em outubro na sucessão de Carlos Grana (PT). Prova disso é que ex-prefeito, vereadores e ex-secretários ficaram de lados opostos. Já vimos esse cenário.

BASTIDORES

Visita a se confirmar
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), tende a desembarcar pela segunda vez em 15 dias na região. Isso pode ser mais constante tendo em vista o plano de ser candidato à Presidência no ano que vem. Por nota, a FUABC (Fundação do ABC) confirmou agenda do tucano no Hospital Estadual Mário Covas, em Santo André. A visita seria para inaugurar reforma do setor de emergência, ampliação de leitos e ‘posse’ do segundo mandato de Desiré Callegari à frente da unidade. O Palácio dos Bandeirantes, por sua vez, não dá como certa a presença.

Previsão do tucano
Ao usar a tribuna da Câmara, o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), enalteceu a permanência do Santo André na Série A do Paulistão. Em tom de brincadeira, o tucano relembrou que faltou um ponto para o Ramalhão – que quase caiu – se classificar e enfrentar o Palmeiras no mata-mata. Segundo ele, se o Ramalhão avançasse na fase de grupos o Verdão seria eliminado pelo time da cidade.

Bedel da Casa
Além de cumprir a liderança de governo na Câmara de São Bernardo, o vereador Ramon Ramos (PDT) também tem feito o serviço de buscar companheiros da base de sustentação – inclusive, na sala de reuniões – durante as paralisações das sessões ordinárias. O fato aconteceu duas vezes na última plenária em votações consideradas importantes para o Paço.

Mantém, mas não funciona
Enquanto os atuais governos no Grande ABC discutem reduzir a estrutura da Comunicação (escolha para cortar gastos), a Prefeitura de Rio Grande da Serra mantém a Pasta, mas não funciona. Nenhuma pauta regional é respondida. Dados não são divulgados. No site do Paço é possível constatar que o objetivo da área seria, na teoria, estabelecer o diálogo com a população e imprensa no intuito da transparência e tornar públicas as ações.

Palacio em Diadema
Aprovado na sessão do dia 6, o requerimento do oposicionista de Diadema Josa Queiroz (PT) convidando o secretário executivo do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Fabio Palacio (PR), para tratar sobre a saída da cidade do colegiado, ainda não foi recebido na entidade. O republicano aguarda notificação oficial para comparecer no Legislativo. Não há data prevista.

Bem orientado
Vereador de sustentação de Mauá, Vladimilson Garcia, o Bodinho (PRP), estava entusiasmado na sessão de terça-feira ao votar as emendas do oposicionista Marcelo Oliveira (PT) no projeto da reforma administrativa. A movimentação da base era derrubar as modificações no texto. O governista levantava antes mesmo da hora de o presidente da Casa, Admir Jacomussi (PRP), pedir o voto. Estava bem orientado.  


Leia mais



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.