Fechar
Publicidade

Desvendando a economia

Publicado em sábado, 1 de abril de 2017 às 07:25 Histórico

Canais de transmissão na política monetária

Uma das características marcantes da economia brasileira foi o descontrole inflacionário nas décadas de 1970, 1980 e primeira metade dos anos 1990. Apesar dos diversos planos de estabilização, o controle da inflação de fato ocorreu somente com a implantação do Plano Real, a partir de 1994. Após anos de relativa estabilidade dos preços, a inflação voltou a ser preocupação do governo, justificando atenção especial para a política monetária. Ao longo dos anos 1960 e 1970, a política fiscal foi considerada o mais importante instrumento de controle da demanda agregada.

Devido ao fenômeno mundial da estagflação (inflação mais desemprego) na década de 1980, a política monetária passou a receber atenção especial. Recentemente, têm sido bastante comuns as discussões a respeito dos canais de transmissão dos efeitos dessa política sobre a performance econômica. A literatura econômica destaca alguns desses canais: a – taxa de juros; b – crédito; c – taxa de câmbio; d – expectativas inflacionárias.

Esses canais estão diretamente associados ao crescimento e desenvolvimento econômico, tendo como principal variável a moeda, que faz a integração entre agentes econômicos e também relaciona instrumentos e objetivos da política monetária. Diante disso, determinada política monetária pode propagar efeitos reais sobre a economia mediante seus vários canais. Empresários e consumidores tomam decisões de compra e de investimento baseando-se em diversas variáveis, entre as quais a taxa de juros. Caso o governo opte por reduzi-la, haverá estímulos para aumento do consumo de famílias e de empresários, com consequente crescimento econômico. Entretanto, o combate à inflação, um dos principais objetivos da política econômica, pode ficar comprometido mediante o canal dos juros.

Para verificar a importância do canal do crédito, basta lembrar que, segundo o IBGE, o consumo das famílias no Brasil representa cerca de 60% do PIB (Produto Interno Bruto). Para concretizar esse consumo, famílias e empresários têm a opção de recorrer ao mercado de crédito, cada vez mais acessível e desenvolvido. Infere-se que mudança na política monetária mediante o canal do crédito implica em diversas consequências na produção, no emprego e na distribuição de renda. Já alterações na taxa de câmbio afetam tanto o comércio quanto as finanças internacionais. Câmbio valorizado, por exemplo, pode estar refletindo política monetária restritiva. A taxa de juros elevada pode estimular a entrada de capital estrangeiro e valorizar a moeda nacional, estimulando as importações e desestimulando as exportações. Taxa de câmbio capaz de estimular as importações pode ajudar no combate à inflação. No entanto, também pode causar saldos negativos na conta da balança comercial (exportações menos importações).

Percepções de agentes econômicos sobre a política econômica adotada pelo governo podem causar grandes impactos nas decisões de consumo e investimentos. Sendo assim, o canal das expectativas inflacionárias pode promover mudanças importantes nos preços dos bens e serviços e também em outros preços da economia, como nos juros e nos salários. Apesar da importância desses canais que impactam o lado real da economia, a política fiscal jamais pode ser abandonada, pois os objetivos da política econômica são interdependentes. Em muitas ocasiões, na tentativa de atingir determinado objetivo, como a estabilidade de preços, compromete-se o equilíbrio das contas públicas e, consequentemente, o crescimento econômico.


* Moises Pais dos Santos e Bruno Alves dos Santos, professor e aluno, respectivamente, do curso de Ciências Econômicas da Universidade Metodista de São Paulo. Esta coluna é publicada aos sábados, a cada 15 dias. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC