Fechar
Publicidade

Política

Minuto a Minuto >

Publicado em sábado, 18 de março de 2017 às 07:00 Histórico

PT segue na oposição, afirma Luiz Fernando

André Henriques/DGABC  Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Eleito primeiro secretário da Assembleia Legislativa, num polêmico acordo com a base de sustentação do governador Geraldo Alckmin (PSDB), o deputado estadual Luiz Fernando Teixeira (PT), de São Bernardo, garante que a bancada petista fará oposição à gestão tucana no Estado.

“A oposição vai continuar. A discussão foi sobre obter espaços dentro da Assembleia. Se o PT abre mão desses espaços, quem vai ocupar? Certamente um partido da base do governador. O PT faz parte hoje de comissões importantes. Como o PT fará oposição se perder essa representação?”, indagou o petista. “Somos radicalmente contra esse modelo de governar que está em nosso Estado. Continuaremos a apurar as corrupções que a imprensa denuncia quase que diariamente e os desmandos desta gestão equivocada.”

Para obter a primeira secretaria – pelo critério da proporcionalidade de bancadas –, o diretório do PT referendou o acordo com a base de Alckmin na Assembleia. Petistas votaram em Cauê Macris (PSDB) para presidente da Casa. Tucanos apoiaram Luiz Fernando para a mesa. A aliança rendeu duras críticas do deputado petista João Paulo Rillo e de militantes pertencentes a correntes mais de esquerda no petismo.

“Foram 42 votos a favor e oito contra no diretório, que é representado pelos mais diversos segmentos do PT. Claro que teve gente contrária, mas muitos entenderam a situação. O PT é bom por causa disso, discute as coisas, é democrático, nada vem goela abaixo. Até mesmo a maior liderança do partido, o ex-presidente Lula, teve de passar por prévias contra o (Eduardo) Suplicy para ser candidato a presidente. E todo esse debate também envolve o PED (Processo de Eleições Diretas, que escolherá os próximos presidentes de diretórios da sigla)”, avaliou Luiz Fernando.

Sobre as críticas públicas de Rillo, o deputado de São Bernardo minimizou. “O Rillo tem se isolado cada vez mais. Muita gente acredita que ele faz isso para ser expulso sem perder o mandato de deputado. O Rillo tem a vida política dele. Eu não vou parar de lutar contra as injustiças sociais, independentemente do que ele acha”. Rillo estuda lançar candidatura a presidente estadual do PT. Caso isso se concretize, irá concorrer com o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho (PT), que bancou politicamente a candidatura de Luiz Fernando a deputado em 2014 – à época, ele estava como presidente do São Bernardo Futebol Clube. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC