Fechar
Publicidade

Cena Politica

Publicado em sexta-feira, 10 de fevereiro de 2017 às 07:00 Histórico

Jesus Cristo é o senhor de Mauá?

Irmão Ozelito (SD) retornou à Câmara de Mauá após quatro anos de ausência. Em 2012, estava no PTB e lançou sua candidatura a prefeito. Foi derrotado e, em 2016, resolveu dar um passo para trás. E se elegeu vereador. O que se espera de um parlamentar que tentou a cadeira de chefe do Executivo de uma cidade? A resposta de muitos é projetos que visem a melhoria daquele município, já que ele teve olhar mais global para os problemas da cidade. No caso de Ozelito, sua primeira proposta na volta à Casa é bem mais modesto. O vereador do SD está disposto a fazer com que a Prefeitura instale totens com os dizeres “Jesus Cristo é o Senhor de Mauá”. Isso nas principais entradas do município. Há muitos anos foi instalada uma placa com essa mesma frase na divisa de Mauá com Santo André, na continuação da Rua Giovanni Battista Pirelli. Foi retirada por pressão popular. “Nosso País foi colonizado essencialmente por padres jesuítas, e, segundo o IBGE, Mauá é uma das cidades do Brasil com maior número de cristãos”, diz Ozelito, na mensagem do projeto. O parlamentar também se vale de palavras do desembargador Oscild de Lima Júnior, que avaliou proposta semelhante em Sorocaba. “O Brasil foi colonizado e formado dentro dos parâmetros da civilização cristã. Esse é um fato indesmentível a que não se pode fugir, tornando a questão muito mais cultural do que religiosa”. O artigo 1º da Constituição Federal trata da liberdade religiosa e que o Estado tem de ser laico. “Mas a presença de um totem nas principais entradas da cidade não fere a laicidade de nossa nação”, argumenta Ozelito, que já tem até sugestão de custeio da instalação: dotações orçamentárias próprias ou com o auxílio das associações ou entidades religiosas.

Foi, mas volta
Sandro Paccola foi exonerado do cargo de secretário de Esportes no governo de Atila Jacomussi (PSB) em Mauá. Os Atos Oficiais do município anunciaram o suplente de vereador Salvador Cruz (PRP) como substituto. Mas Paccola é aguardado para retorno à função no primeiro escalão na segunda-feira. Interlocutores do prefeito disseram que Paccola teve de sair temporariamente para resolver pendências burocráticas, mas que não sairá da administração.

Nomeação
Claudia Antonia Beserra, filiada no PT desde o dia 1º de junho de 2008, foi contratada pela Prefeitura de São Bernardo, gerida pelo tucano Orlando Morando, para exercer a função de encarregada de serviço de zeladoria.

O substituto
Já tem gente na vaga deixada pela ex-presidente da OAB diademense Maria Marlene Machado na Câmara: Roberto Viola. Ela havia sido indicada para a Secretaria de Assuntos Jurídicos do Legislativo pela presidência da Casa. O bloco de oposição, que tem maioria na mesa diretora, vetou seu nome e ela caiu. Viola estava na função na gestão passada, quando a Câmara era presidida pelo tucano José Dourado (PSDB). Observadores atentos notaram o esforço de Viola em atender às demandas dos oposicionistas na última sessão – inclusive, auxiliando vereadores em recuperação de acidentes domésticos.

Punição mantida
O TCE (Tribunal de Contas do Estado) não aceitou argumentação da defesa do vereador Sidão da Padaria (PMDB), de São Caetano. A Corte condenou a gestão do peemedebista em 2012 à frente da Câmara. Entre os apontamentos, contestou o excessivo número de cargos comissionados. A punição deixa Sidão na mira da Lei da Ficha Limpa.

Carros oficiais
Vereadores governistas de São Caetano entregaram ontem os carros oficiais que tinham à disposição para que o presidente da Casa, Pio Mielo (PMDB), entregue para alguma entidade beneficente. 



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC