Fechar
Publicidade

Automóveis

Publicado em sexta-feira, 25 de novembro de 2016 às 07:17 Histórico

Mercedes-Benz desenvolve câmbio para Axor fora-de-estrada

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

O Axor é feito na fábrica da Mercedes-Benz, em São Bernardo. Em relação a isso, continua tudo igual. O que muda é o câmbio PowerShift (automatizado de 12 marchas), que chega à segunda geração e agora equipa a linha fora-de-estrada do modelo.

Sim, o pessoal da engenharia desenvolveu especificações únicas para o uso off-road (veículos que atuam em canaviais, tranporte em pista sem pavimentação e ambientes rurais). Um dos principais destaques aqui é o sensor de inclinação. Sem contar que o tempo de troca reduziu em 40% em comparação com a geração anterior.

Na prática, condução com menos trancos (entre uma relação e outra), o que gera mais agilidade e, consequentemente, aumenta a velocidade e sobe a produtividade. Essa é a vantagem para particulares e frotistas dispostos a pagar R$ 400 mil pela congifuração 3344 (de 74 toneladas de peso bruto total) ou R$ 430 mil pelo 4144, que concorrem diretamente com a linha G, da Scania, e Volvo FMX.

Motor e curva de torque continuam intocados, mas o comportamento pode, sim, ser modificado por meio dos modos de condução Power Mode Off-Road (dá mais força), Manobra (movimenta o caminhão com mais suavidade) e EcoRoll, que tem por função gerar mais economia de diesel.

POR DENTRO
Apesar de manter painel e lista de itens (como direção e banco ajustáveis, vidros elétricos, entre outros), os bancos do Axor ganharam aumento de espessura da espuma e acabamento em vinil – mais macio e mais fácil de limpar.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC