Fechar
Publicidade

Esportes

Publicado em quinta-feira, 4 de agosto de 2011 às 22:58 Histórico

Com gol de Rogério, São Paulo bate Bahia no Morumbi

O mesmo São Paulo que foi vaiado pela torcida em suas duas últimas partidas em casa foi aplaudido e incentivou gritos de olé nas arquibancadas do Morumbi nesta quinta-feira. Sem uma atuação brilhante, mas também sem os erros defensivos vistos nos jogos anteriores, o time paulista venceu o Bahia por 3 a 0 e se manteve entre os três primeiros colocados do Brasileirão ao fim de 14 rodadas.

Rogério Ceni quebrou um jejum de quase quatro meses sem marcar, balançou as redes de pênalti, e fez o 100º gol oficial de sua carreira, o 102º quando se conta também partidas não oficiais. Lucas e Dagoberto fizeram os outros gols do São Paulo nesta noite.

A primeira vitória de Adilson Batista no Morumbi - antes havia empatado com o Atlético-GO e perdido para o Vasco - levou o São Paulo a 28 pontos, em terceiro, contra 31 do Corinthians e 30 do Flamengo, os dois primeiros. O Bahia só tem 15, em 14.º. Na próxima rodada, os baianos enfrentam o Atlético-GO, em casa, no domingo.

Adilson Batista deverá ter trabalho para escalar a defesa do São Paulo contra o Avaí, domingo, na Ressacada. Se já não tinha Bruno Uvini (na seleção sub-20) e Xandão (de fora por duas semanas, com lesão muscular), também perdeu Luiz Eduardo por pelo menos um mês, com uma fratura na mão esquerda. Piris, que seria uma opção para a zaga, foi expulso nesta noite. Precisando de um zagueiro, o São Paulo tenta a contratação de João Felipe, jovem do Botafogo.

O JOGO - Com o desfalque de Luiz Eduardo, que fraturou a mão esquerda no treino de quarta, Adilson teve que improvisar o garoto Rodrigo Caio, de 17 anos, que jogou como zagueiro em boa parte de sua trajetória nas categorias de base.

O principal desfalque, porém, continuava a ser um centroavante. O São Paulo trocava a bola na entrada da área, dominava o meio campo, mas não tinha um homem de referência na área. Dagoberto até tentava fazer esta função, mas sem sucesso. A solução eram os chutes de longe. No melhor deles, de Lucas, aos 10 minutos, Lomba espalmou para fazer a defesa.

Numa rara jogada bem trabalhada até o último passe, Lucas tocou em profundidade para Piris, no meio de quatro marcadores, o lateral chegou à linha de fundo e rolou para Dagoberto. O atacante, livre no primeiro pau, chutou para fora.

Em outra boa trama do São Paulo, Juan apareceu com liberdade pela esquerda, tentou a jogada individual e foi derrubado na entrada da área. Rogério Ceni foi para a cobrança, mas mandou na barreira. O árbitro entendeu que a bola bateu na mão de um jogador do Bahia e marcou pênalti. O goleiro mesmo foi para a cobrança, bateu com força, no ângulo esquerdo. Indefensável.

O Bahia teve uma única chance de empatar. Lulinha cruzou, ninguém marcou Fahel, e o volante cabeceou para fora. Depois, o São Paulo manteve o domínio de campo e chegou ao segundo gol no finzinho do primeiro tempo. A equipe recuperou a bola no meio e Dagoberto foi lançado. Correu todo o campo de ataque, aproveitou a saída precipitada de Marcelo Lomba e tocou por cobertura, de cavadinha. Golaço.

Apesar de ter se machucado no primeiro tempo - a ponto de precisar ser acalmado por Rogério Ceni -, Rodrigo Caio permaneceu em campo e voltou para o segundo tempo. Na saída para o intervalo, aliás, disse aos repórteres, à beira do gramado, que é "guerreiro" e, por isso, não sairia.

Para tentar recuperar o meio-campo, o Bahia voltou com Ricardinho no lugar de Diones. Mas foi o São Paulo que voltou a marcar. Lucas aproveitou saída de bola errada, avançou sozinho e tocou na saída do goleiro para fazer o terceiro.

Pouco depois, aos 10 minutos, Iván Piris, que já tinha cartão amarelo, fez falta dura em Jobson, por trás, e levou o vermelho, deixando o São Paulo com um a menos. Para recompor o time, Adilson tirou Rivaldo e colocou Ilsinho no meio, com Wellington sendo deslocado para a lateral. A substituição chamou o Bahia, que levou perigo em algumas vezes, mas não conseguiu ultrapassar a boa dupla formada por Rhodolfo e Rodrigo Caio.

FICHA TÉCNICA:

São Paulo 3 x 0 Bahia

São Paulo - Rogério Ceni; Piris, Rodrigo Caio, Rhodolfo e Juan; Denilson, Carlinhos (Cícero), Wellington e Rivaldo (Ilsinho); Lucas e Dagoberto (Fernandinho). Técnico - Adilson Batista.

Bahia - Marcelo Lomba; Marcos, Titi, Paulo Miranda e Ávine (Gabriel); Fabinho, Diones (Ricardinho), Fahel e Lulinha; Jobson e Reinaldo (Júnior). Técnico - René Simões.

Gols - Rogério Ceni, aos 28, e Dagoberto, aos 44 minutos do primeiro tempo. Lucas, aos 5 minutos do segundo tempo.

Árbitro - Márcio Chagas da Silva (RS).

Cartões amarelos - Piris, Lulinha, Marcos, Fahel e Paulo Miranda.

Renda - R$ 253.847,00.

Público -11.262 pagantes.

Local - Estádio do Morumbi, em São Paulo.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC