Fechar
Publicidade

Nacional

Publicado em quarta-feira, 6 de dezembro de 2000 às 22:43 Histórico

Polícia prende um dos acusados pelo assalto ao Hopi Hari

O ex-policial militar Júnior José Pinheiro, 28 anos, apontado com um dos integrantes da quadrilha que assaltou o parque de diversoes Hopi Hari, em Vinhedo, foi preso na noite desta terça-feira no Butanta, zona Oeste de Sao Paulo. Ele também é fugitivo da penitenciária de segurança máxima do Pará.

Pinheiro e mais três pessoas estavam dentro de um táxi quando foram abordados pela polícia, que suspeitava do veículo. Junto com ele foram apreendidos uma pistola e um revólver.

O criminoso foi levado para a 51ª Delegacia de Polícia de Sao Paulo sem que soubessem que ele era um dos fugitivos do Pará e um dos assaltantes do Hopi Hari.

O reforço policial no distrito onde Pinheiro está preso foi reforçado para evitar resgate por outros criminosos.

Pará - Pinheiro e Carlos Basílio Ifran Miranda, acusados do roubo de R$ 1 milhoes em dinheiro e jóias de prédios de luxo em Belém, no Pará, conseguiram fugir da penitenciária de segurança máxima de Americano, no mesmo Estado, entregando documentos de transferência falsos.

Segundo o superintendente do Sistema Penal do Pará, José Alyrio Sabbá, os pedidos de transferência apresentavam a falsificaçao minuciosa da assinatura do juiz titular da Vara de Execuçoes de Sumaré, em Sao Paulo, Luís Maurício Sodré de Oliveira, a do delegado da Seccional de Campinas, Djahy Tucci, e a de um diretor da penitenciária de Hortolândia, para onde os presos, de acordo com os documentos, seriam transferidos.

Depois de fugirem, os dois assaltantes embarcaram no aeroporto de Val-de-Cans e desapareceram quando chegaram em Cumbica, Sao Paulo. Apenas Pinheiro foi resgatado pela polícia.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC