Fechar
Publicidade

Economia

Publicado em domingo, 18 de outubro de 2009 às 08:15 Histórico

DDA reduz tarifas entre os bancos

Os bancos que têm seus boletos de cobrança registrados compensados por outras instituições financeiras poderão ter o custo da tarifa interbancária pelo serviço reduzida quase pela metade com a implantação do DDA (Débito Direto Autorizado), que entra em vigor amanhã. Atualmente, conforme a Febraban (Federação Brasileira de Bancos), a instituição que compensa um título registrado recebe R$ 0,98 do emissor. Segundo fontes do setor, esse custo será reduzido para R$ 0,55.

A redução da tarifa interbancária está em estudo, segundo o assessor técnico da Febraban Walter Tadeu. "Ainda não foi estipulado um valor para a tarifa", diz ele, concordando que a mudança será "interessante para os bancos". Tadeu destaca que os clientes também serão beneficiados, pois a redução poderá ser repassada na hora de registrar as cobranças emitidas pelas empresas.

De acordo com o BC (Banco Central), existem duas maneiras de as companhias registrarem suas cobranças: por meio eletrônico (pendrive, CDs e disquetes) ou por borderô (papel). A tarifa média nacional, apurada pelo BC na sexta-feira, para registrar um título eletronicamente era de R$ 4,51. No caso do registro por borderô, o valor médio era de R$ 4,99.

O superintendente de produtos de pessoa física do Citibank, Max Basile, acredita que, se aprovada a redução da tarifa interbancária de compensação, "a tendência é uma redução de custo em todo o processo", beneficiando bancos, empresas e consumidores. Para ele, a redução proporcionaria a oportunidade de reforçar a relação com os clientes que registram as cobranças.

Segundo o gerente de cash management do Bradesco, Rizaelcio Machado de Oliveira, os valores para registro de cobranças vão variar "de cliente para cliente, conforme os serviços que ele tem com o banco."

O DDA será um sistema integrado interbancário de consulta e pagamento de contas, tanto para o consumidor, quanto para a pessoa jurídica, por meio de canais eletrônicos como internet, telefones móveis e caixas eletrônicos.

O DDA é exclusivo para boletos registrados pelos bancos. O investimento para a estrutura de informática que interliga os bancos foi desenvolvida pela Tivit. Para isso, a CIP (Câmara Interbancária de Pagamentos) investiu R$ 20 milhões e destinará mais R$ 77 milhões nos próximos nove anos.

CONSUMIDOR
Algumas instituições financeiras afirmam que não cobrarão tarifas dos clientes sacados - aqueles que liquidam os débitos. A diretora de produtos de pessoa jurídica do Itaú Unibanco, Sandra Boteguim, diz que "nada será cobrado para o cadastramento dos clientes e suas transações pelo DDA". O banco entra no sistema com 15 mil clientes já cadastrados.

O gerente executivo de produtos e serviços do BB, Sidney Passeri, diz que houve rejeição de "poucos clientes" na prévia do DDA feita pelo banco. O BB não cobrará nada do sacado. A Caixa Econômica Federal e o Santander informaram, por nota, que terão o serviço, mas não explicam os custos ao cliente.



Veja Também

Tags


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook! Lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Diário do Grande ABC