Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 8 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

CPI define integrantes, mas segue travada

Escolha sobre presidente e relator de investigação da Craisa adia inícios do trabalho em Sto.André


Cynthia Tavares
Do Diário do Grande ABC

17/04/2013 | 07:00


Os vereadores de Santo André definiram os integrantes da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), mas a definição sobre relatoria e presidência ficou para amanhã.

O G-12 resolveu aceitar que a comissão tenha sete integrantes (três governistas e quatro oposicionistas), conforme proposta do PT na semana passada. O grupo será composto por Ailton Lima (PTB), Bispo Ronaldo de Castro (PRB), Elian Santana (PTdoB), José de Araújo (PMDB), Montorinho (PT), Sargento Lobo (PDT) e Toninho de Jesus (DEM).

De acordo com os petistas, o ofício protocolado na mesa diretora garante a relatoria para o governo - o cargo seria ocupado por Bispo Ronaldo. Porém, a oposição afirmou que o acordo aceito tratava apenas do aumento de cinco para sete integrantes e que a relatoria seria pauta para outro debate.

Toninho reiterou que, apesar do imbróglio envolvendo os cargos de presidente e relator, o acordo ainda está de pé. "Os nomes estão gravados em ata. Agora vamos esperar quinta-feira (amanhã) para definir quem será presidente e relator."

A líder da bancada do PT na Câmara, vereadora Bete Siraque (PT), disse que faltou seriedade na condução do processo. "O presidente (Donizeti Pereira, PV) leu o que achou que deveria ler. Discutiu pela metade e não reuniu os 21 vereadores. O acordo tratava sobre tudo. Não adianta aparecer com essa manobra", avaliou a parlamentar.

Após uma hora de discussão em plenário sobre o número de integrantes que a comissão deveria ter, os vereadores pediram a suspensão da sessão para debater o tema no plenarinho. Porém, o G-12 foi direto para a sala da presidência, de onde saíram com semblante abatido por terem de aceitar o acordo da situação.

Ailton Lima foi responsável por comunicar a decisão do grupo. "Visando a lisura do processo, topamos o acordo para não ficar com o rótulo que somos contra a CPI. Estamos abrindo um precedente, mas o PT está tripudiando, querendo montar uma comissão para sepultar alguém futuro adversário."

Recordando a CPI do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), Ailton salientou que o PTB resolveu abdicar da participação da comissão e que o PT deveria adotar a mesma postura. "Não temos a maioria e nem queremos a presidência. Se algum vereador se eximiu da responsabilidade no passado, o problema não é nosso", respondeu Bete.

 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;