Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 18 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

soraiapedrozo@dgabc.com.br | 4435-8057

Indústria de materiais de construção mantém otimismo



29/05/2010 | 07:00


A indústria de materiais de construção segue otimista com relação ao futuro, de acordo com pesquisa mensal realizada pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção). A sondagem da associação realizada em maio mostra que 91% dos empresários entrevistados estão otimistas quanto ao desempenho das vendas internas no curto prazo, ante 89% do levantamento anterior. A perspectiva do setor permanece em 91% para o mês de junho.

Na avaliação da entidade, o forte avanço de 20,91% nas vendas da indústria de materiais registrado entre janeiro e abril deste ano no comparativo anual teve forte impacto nesse resultado.

Ao mesmo tempo, entre os empresários consultados a intenção de investimentos para ampliar a capacidade de produção nos próximos 12 meses avançou de 66% em abril para 71% em maio - o maior nível registrado neste ano.

Em maio do ano passado, após o auge da crise ter atingido o setor, esse nível era de apenas 33%, o menor registrado desde a criação da sondagem.

DESONERAÇÃO - O índice de otimismo com relação às ações do governo de incentivo fiscal voltadas para o setor da construção civil também atingiu patamares elevados: 80%, nível mais alto dos últimos 12 meses.

Em nota, o presidente da entidade, Melvyn Fox, aponta a continuidade da desoneração do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), dos programas habitacionais em andamento e o crescimento do crédito imobiliário como algumas das influências responsáveis pelos bons indicadores.

De acordo com a sondagem, o nível médio de utilização da capacidade instalada utilizado se manteve em 87% pelo terceiro mês consecutivo. A estabilidade desse indicador aponta que as indústrias do setor estão ampliando sua capacidade no mesmo ritmo da demanda. E revela a confiança dos empresários em relação ao futuro da economia brasileira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Indústria de materiais de construção mantém otimismo


29/05/2010 | 07:00


A indústria de materiais de construção segue otimista com relação ao futuro, de acordo com pesquisa mensal realizada pela Abramat (Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção). A sondagem da associação realizada em maio mostra que 91% dos empresários entrevistados estão otimistas quanto ao desempenho das vendas internas no curto prazo, ante 89% do levantamento anterior. A perspectiva do setor permanece em 91% para o mês de junho.

Na avaliação da entidade, o forte avanço de 20,91% nas vendas da indústria de materiais registrado entre janeiro e abril deste ano no comparativo anual teve forte impacto nesse resultado.

Ao mesmo tempo, entre os empresários consultados a intenção de investimentos para ampliar a capacidade de produção nos próximos 12 meses avançou de 66% em abril para 71% em maio - o maior nível registrado neste ano.

Em maio do ano passado, após o auge da crise ter atingido o setor, esse nível era de apenas 33%, o menor registrado desde a criação da sondagem.

DESONERAÇÃO - O índice de otimismo com relação às ações do governo de incentivo fiscal voltadas para o setor da construção civil também atingiu patamares elevados: 80%, nível mais alto dos últimos 12 meses.

Em nota, o presidente da entidade, Melvyn Fox, aponta a continuidade da desoneração do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), dos programas habitacionais em andamento e o crescimento do crédito imobiliário como algumas das influências responsáveis pelos bons indicadores.

De acordo com a sondagem, o nível médio de utilização da capacidade instalada utilizado se manteve em 87% pelo terceiro mês consecutivo. A estabilidade desse indicador aponta que as indústrias do setor estão ampliando sua capacidade no mesmo ritmo da demanda. E revela a confiança dos empresários em relação ao futuro da economia brasileira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;