Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Precisão sensível


Thiago Mariano
Do Diário do Grande ABC

15/04/2010 | 07:00


São completamente opostos os dois motivos para se encantar com "In On It", que o Sesc Santo André exibe sábado e domingo: o primeiro, o jogo de cena estabelecido entre os atores Emilio de Mello e Fernando Eiras - este ganhador do prêmio Shell de ator por conta da atuação no espetáculo.

Em posse de uma cadeira e um casaco, os dois utilizam o talento artístico como um profícuo ambiente para expandir a metalinguagem do texto, e dar conta de interpretar os dez personagens da montagem.

A sensibilidade, o segundo motivo, não menos impressionável, fica em destaque por transparecer na crueza cênica do jogo proposto entre os dois.

O texto do canadense Daniel MacIvor, adaptado e dirigido por Enrique Diaz, cuja livre tradução significa algo como ‘estar por dentro', não entrega fácil a sua missão. É um quebra-cabeça que o espectador pode montar livremente.

"Alguma coisa incompleta, mas que seduzia pela maestria no jogo dos níveis de interpretação e pela metalinguagem. Dois atores, atuações complexas e um universo poético muito sensível", conta Diaz sobre o momento em que viu o espetáculo pela primeira vez, em Nova York.

Com narrativa em espiral, fala principalmente do fim e da morte. Três tramas circulam pelo espetáculo, em ciclos fragmentados.

A história mesmo envolve ficção, realidade e passado, centrada em dois personagens, um deles dramaturgo.

Em um plano, o autor e o seu ex-amante conversam e reconstroem o enredo de uma peça de teatro. No outro, a trama que eles planejam levar aos palcos, sobre um homem diagnosticado com uma doença terminal e o seu relacionamento com os familiares. No terceiro, o passado amoroso do ex-casal, que revela pontos em comum entre o que eles criam e elucida a relação dos dois no presente.

"A história é a base do que acontece em cena, mas não necessariamente tem de ser entendida de forma exata pelo público. O autor diz isso no texto de apresentação. A plateia é convidada a compor a história que quiser ou puder", completa Diaz.

"O ponto alto do texto é a estrutura. Ao mesmo tempo em que é contemporâneo e fragmentado, tem uma estruturação rígida e clara de narrativa que depende única e exclusivamente do jogo entre os atores", diz Emilio de Mello.

In On It - Teatro. No Sesc Santo André - Rua Tamarutaca, 302, Santo André. Tel.: 4469-1200. Sáb. e dom., às 20h. Ingr.: R$ 5 a R$ 20.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Precisão sensível

Thiago Mariano
Do Diário do Grande ABC

15/04/2010 | 07:00


São completamente opostos os dois motivos para se encantar com "In On It", que o Sesc Santo André exibe sábado e domingo: o primeiro, o jogo de cena estabelecido entre os atores Emilio de Mello e Fernando Eiras - este ganhador do prêmio Shell de ator por conta da atuação no espetáculo.

Em posse de uma cadeira e um casaco, os dois utilizam o talento artístico como um profícuo ambiente para expandir a metalinguagem do texto, e dar conta de interpretar os dez personagens da montagem.

A sensibilidade, o segundo motivo, não menos impressionável, fica em destaque por transparecer na crueza cênica do jogo proposto entre os dois.

O texto do canadense Daniel MacIvor, adaptado e dirigido por Enrique Diaz, cuja livre tradução significa algo como ‘estar por dentro', não entrega fácil a sua missão. É um quebra-cabeça que o espectador pode montar livremente.

"Alguma coisa incompleta, mas que seduzia pela maestria no jogo dos níveis de interpretação e pela metalinguagem. Dois atores, atuações complexas e um universo poético muito sensível", conta Diaz sobre o momento em que viu o espetáculo pela primeira vez, em Nova York.

Com narrativa em espiral, fala principalmente do fim e da morte. Três tramas circulam pelo espetáculo, em ciclos fragmentados.

A história mesmo envolve ficção, realidade e passado, centrada em dois personagens, um deles dramaturgo.

Em um plano, o autor e o seu ex-amante conversam e reconstroem o enredo de uma peça de teatro. No outro, a trama que eles planejam levar aos palcos, sobre um homem diagnosticado com uma doença terminal e o seu relacionamento com os familiares. No terceiro, o passado amoroso do ex-casal, que revela pontos em comum entre o que eles criam e elucida a relação dos dois no presente.

"A história é a base do que acontece em cena, mas não necessariamente tem de ser entendida de forma exata pelo público. O autor diz isso no texto de apresentação. A plateia é convidada a compor a história que quiser ou puder", completa Diaz.

"O ponto alto do texto é a estrutura. Ao mesmo tempo em que é contemporâneo e fragmentado, tem uma estruturação rígida e clara de narrativa que depende única e exclusivamente do jogo entre os atores", diz Emilio de Mello.

In On It - Teatro. No Sesc Santo André - Rua Tamarutaca, 302, Santo André. Tel.: 4469-1200. Sáb. e dom., às 20h. Ingr.: R$ 5 a R$ 20.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;