Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Maravilha da natureza

Foz do Iguaçu foi finalista entre as candidatas ao título das Novas Sete Maravilhas Naturais do Mundo


Paula Cabrera
Enviada a Foz do Iguaçu

16/07/2009 | 07:00


Esqueça a cena do épico desenho onde o pica-pau desce as cataratas do Niágara dentro de um barril. Justiça seja feita, o personagem só o fez por não conhecer as cataratas do Iguaçu. A beleza das quedas que se dividem entre Brasil e Argentina ultrapassou a da conhecida rival canadense e hoje segue única na disputa para tornar-se uma das Novas Sete Maravilhas Naturais do Mundo.

O possível título é justo. Com 275 quedas divididas entre os dois países que formam um cânion de 2.700 metros e saltos de até 80 metros de altura, a vista e a energia do lugar são indescritíveis.

Além disso, nos últimos anos o Brasil acelerou o investimento para o turismo e garantiu que a beleza estonteante das quedas seja realmente um passeio de tirar o fôlego. O lado brasileiro das cataratas está equipado para receber todo tipo de turista: do aventureiro a famílias e até a pessoas com deficiência.

Mas existe muito mais a ser visto. Privilegiada com uma das mais belas paisagens do mundo, Foz do Iguaçu renovou-se para receber a campanha das novas maravilhas da natureza, que começou em 2008 e hoje proporciona um vasto hall de novidades que incluem passeios, opções de hospedagem, transporte e alimentação.

Mais de 2 milhões de turistas por ano sucumbem às belezas do lugar, que tem se esforçado para melhorar significativamente o recebimento de visitantes. Além disso, a proximidade entre os países da Tríplice Fronteira (Brasil, Argentina e Paraguai) facilita a visita aos vizinhos para se esbaldar em compras e na pluralidade cultural.

SETE MARAVILHAS - A eleição das Novas Sete Maravilhas da Natureza começou em 2008, quando os organizadores receberam as inscrições dos interessados em participar da eleição. Depois de passar pelo primeiro crivo, as 261 candidatas escolhidas foram divididas em sete categorias.

As cataratas concorreram na modalidade lagos, rios e quedas d'água. Com o resultado anunciado no dia 7 e a eliminação da principal concorrente - as Cataratas do Niágara -, Iguaçu desponta como uma das favoritas para a última fase.

As 77 classificadas deverão agora passar por um júri composto por especialistas, que anunciarão no próximo dia 21 as 21 finalistas que serão eleitas por voto popular.

Embalado com a possibilidade de levar o título, o investimento em melhorias na região tem sido maciço por parte dos três países. Quanto ao turista, o melhor a fazer é relaxar e curtir a vista.

A jornalista viajou a convite da Itaipu Binacional

O melhor das cataratas no Brasil

Os hermanos podem ter o maior número de quedas, mas é indiscutível dizer que nossa vista dos saltos é privilegiada. No Brasil, o acesso é fácil, rápido e pode ser feito tanto por crianças e idosos quanto por pessoas com deficiência.

Além de amplamente equipado com rampas de acesso, o lado brasileiro das cataratas possui dois elevadores panorâmicos que dão acesso às mais belas vistas da Garganta do Diabo e de outros saltos argentinos.

O barulho das quedas e a proximidade delas completam o painel de beleza. A força das águas forma uma cortina de vapor que refresca e diverte nos dias de calor.

Aliás, no verão ou com o tempo aberto, não é raro ser presenteado com um lindo arco-íris para deixar ainda mais deslumbrante o visual local.

O parque, que possui cerca de 1.600 metros de trilhas pode ser percorrido em ônibus que saem a cada 10 minutos da entrada do parque e levam até o espaço Naipi, onde se pode ver de perto as quedas Santa Maria e a Garganta do Diabo.

Para quem está com tempo, o melhor é percorrer o trajeto a pé e contemplar os diversos mirantes espalhados pelo parque. Nas trilhas, não será raro encontrar os quatis: mamíferos primos do guaxinim que possuem um nariz mais comprido, corpo alongado e unhas bem afiadas. Considerados os mascotes do parque, eles andam aos bandos e, apesar de fofos, não devem ser alimentados.

AVENTURA - O parque brasileiro oferece diversas opções para os mais entusiasmados com o contato com a natureza. Além da opção de fazer as trilhas de bicicleta, o passeio Macuco Safári permite que os turistas conheçam de perto a força das cataratas.

A grande aventura começa com o embarque em carretas abertas, que permitem uma visão geral do cenário que se descortina ao longo da trilha. Durante o percurso de três quilômetros pela selva, exemplares da fauna e da flora do parque atravessam a trilha e brindam os turistas.

Na segunda etapa, um trecho de 600 metros leva o grupo numa caminhada até a cachoeira batizada Salto do Macuco, lugar perfeito para uma molhadinha refrescante nos dias de calor intenso.

Já na água, barcos infláveis atravessam o cânion, enfrentando corredeiras. Pedras, animais e muito verde integram o cenário até a base das soberbas cataratas, próximo à Garganta do Diabo.

Arco-íris, céu azul, neblina e água em profusão pontuam o espetáculo, que tem seu ponto alto nos saltos conhecidos como Três Mosqueteiros. Ali, o piloto manobra e aproxima o barco o suficiente para proporcionar um rápido e divertido banho aos passageiros.

O parque brasileiro também oferece monitores para as práticas de rafting, arvorismo e rapel.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;