Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 15 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Pitada de pimenta


Sueli Osório
Enviada a Vinhedo

29/04/2009 | 07:00


Desde que foi lançado no Brasil, em junho de 2006, o Ford Fusion sempre foi uma boa opção de compra entre os sedãs acima de R$ 80 mil por oferecer bom custo-benefício.

Empolgada com o crescimento das vendas dos modelos de três volumes com preço entre R$ 85 mil e R$ 100 mil, que saltaram de 11.744 unidades em 2005 para 47.271 em 2008 (quando o Fusion teve uma fatia de 24,3%), a Ford começa a vender em junho a linha 2010 do modelo produzido no México, cujas vendas começaram em março no mercado americano.

O motor 2.3 16V deu lugar a um 2.5 16V de 173 cv (ganhou 11 cv em em relação ao atual). A transmissão automática, que era de cinco velocidades, agora é de seis.

Mas a principal novidade é a chegada do sedã com motor 3.0 V6, de 24 válvulas, que entrega 243 cv a 6.550 rpm e torque de 30,8 mkgf a 4.300 giros, com transmissão automática de seis velocidades sequencial. Segundo a montadora, o modelo vai da imobilidade aos 100 km/h em 8,5 segundos e chega à máxima de 180 km/h (limitada eletronicamente).

Dirigir o sedã é prazeroso. Durante avaliação em uma pista particular, o Fusion demostrou ter arrancada forte, respostas rápidas ao pisar no acelerador e ótima estabilidade. O conforto e o silêncio a bordo também agradam, embora quando solicitado o V6 não poupe os ocupantes daquele sonoro e afinado ronco.

Custando R$ 99,9 mil - o único opcional é o teto solar elétrico, o que eleva seu preço a R$ 103,9 mil -, certamente será um fortíssimo concorrente para modelos como Chevrolet Omega, Honda Accord, Toyota Camry, Peugeot 407 e até o VW Passat - todos equipados com motores V6 e consideravelmente mais caros.

O principal diferencial em relação aos rivais é a tração nas quatro rodas permanente sob demanda, que tem controle eletrônico de distribuição de torque entre os eixos. Um sistema semelhante é usado apenas no Passat.

Além do novo visual, mais esportivo e atraente, agrada a generosa lista de equipamentos de série, que inclui ar-condicionado digital de duas zonas, direção elétrica, seis air bags, sistema multimídia Sync, que inclui tela de 8 polegadas touch screen, som com 12 alto-falantes, comandos de voz para o sistema de som, ar-condicionado e telefone bluetooth, além do controle eletrônico integrado de estabilidade e tração.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;