Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Turismo

turismo@dgabc.com.br | 4435-8367

Austrália, paraíso distante


Christiane Ferreira
Do Diário do Grande ABC

20/03/2008 | 07:05


Maior ilha do planeta e sexto país em extensão territorial, perdendo somente para Rússia, Canadá, China, Estados Unidos e Brasil, a Austrália é rica em belezas naturais e alia a modernidade de suas construções ousadas com aspectos antigos de seu território.

  Com clima quente e temperado – no verão atinge de 18°C a 26°C e no inverno de 9°C a 17°C – tem dias de calor a maior parte do ano, lembrando muito o Brasil. O povo é hospitaleiro e pronto para ajudar. Não à toa, o país tem sido cada vez mais procurado por estudantes brasileiros em busca de aprimoramento do idioma inglês.

 O destino encanta. Uma das cidades mais lembradas é Sydney, capital do estado de New South Wales, que depois dos Jogos Olímpicos de 2000 ficou ainda mais conhecida.

 É lá que se encontra um dos maiores cartões-postais da Austrália: a Sydney Opera House. Idealizada pelo arquiteto dinamarquês Dane Jorn Utzon, levou quase 14 anos para ser concluída. O telhado em forma de conchas foi inspirado nas velas de um barco. Com arquitetura moderna do século 20, abriga galerias de arte, restaurantes e cafés. Quem quiser ter uma visão geral da baía de Sydney deve subir a Harbour Bridge por dentro de uma de suas colunas. A ponte, de 134 metros de altura e 500 metros de comprimento, liga os litorais Norte e Sul.

 É também em Sydney que o visitante aproveita as praias de Bondi e Manly. A natureza pode e deve ser contemplada em diversos passeios, como as Montanhas Azuis, em que o visitante percorre trilhas por entre vales arborizados, cachoeiras e desfiladeiros. No local, os destaques são a Vila Katoomba, erguida sobre as rochas e o Echo Point, um pico que possui a pedra Three Sisters, que fornece outro ângulo da vista das Montanhas Azuis.

 Como todo bom turista que se preze, acordar cedo e reservar os dias para andanças, seja a pé ou de ônibus, é garantia de boas surpresas. Uma saída é comprar o Sydney Pass, um ingresso que pode ser utilizado de forma ilimitada em ônibus, balsas e trens dentro da cidade, cruzeiros pelo porto, passeios pelo Explorer Bus e pelo Bondi Explorer. Para trës dias, custa 85 dólares australianos, cerca de R$ 134.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;