Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 21 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Prefeitura de Sto.André descarta mudança de estratégia por tucano


Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

28/04/2008 | 07:02


A Prefeitura de Santo André descartou a hipótese de que as novas placas de propaganda institucional do governo para divulgação de serviços e obras estejam sendo impressas sem os símbolos que marcam a administração João Avamileno por conta de denúncia feita pelo vereador Paulinho Serra no MP (Ministério Público), conforme sugeriu o oposicionista.

Em setembro de 2007, o tucano entrou com representação no MP contra a Prefeitura sob a alegação de possível irregularidade na publicidade oficial. A promotoria chegou a abrir inquérito para apurar a denúncia em outubro do mesmo o ano. No entanto, até agora não há uma decisão a respeito do assunto.

Paulinho garantiu estar fiscalizando as placas enquanto aguarda posicionamento da Justiça. E afirmou ter percebido recentemente que a Prefeitura passou a descartar os bonecos antes utilizados em placas, banners, outdoors e carros oficiais, entre outros.

A motivação, na opinião dele, foi um possível temor da municipalidade neste ano eleitoral – para o tucano, o PT poderia usar a propaganda para alavancar o nome do deputado estadual Vanderlei Siraque.

Ronaldo Feitosa, secretário de Governo de Santo André, admitiu que realmente as propagandas institucionais relacionadas às comemorações do mês de aniversário da cidade foram para a rua sem os bonecos. Mas negou relação com a representação de Paulinho.

“Não há qualquer determinação judicial para fazermos ou deixarmos de fazer algo. Essa propaganda saiu sem os bonecos porque aprovamos dessa forma. Quando ela foi apresentada pela Comunicação, avaliamos que não haveria a necessidade dos símbolos.”

Ronaldo argumentou ainda que a Prefeitura não vê irregularidade na utilização dos bonecos. “Somente iremos parar de utilizá-los se a Justiça determinar algo neste sentido ou mesmo se acreditarmos não haver necessidade em determinada ação estratégica.”

Paulinho trava batalha com a Prefeitura desde o ano passado. Além do temor de que a propaganda seja utilizada durante a eleição, ele afirma que a utilização dos bonecos fere lei de 1996 – feita pelo próprio prefeito João Avamileno, à época em que o chefe do Executivo era vereador –, segundo a qual apenas a bandeira e o brasão poderiam ser usados neste tipo de divulgação.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Prefeitura de Sto.André descarta mudança de estratégia por tucano

Leandro Laranjeira
Do Diário do Grande ABC

28/04/2008 | 07:02


A Prefeitura de Santo André descartou a hipótese de que as novas placas de propaganda institucional do governo para divulgação de serviços e obras estejam sendo impressas sem os símbolos que marcam a administração João Avamileno por conta de denúncia feita pelo vereador Paulinho Serra no MP (Ministério Público), conforme sugeriu o oposicionista.

Em setembro de 2007, o tucano entrou com representação no MP contra a Prefeitura sob a alegação de possível irregularidade na publicidade oficial. A promotoria chegou a abrir inquérito para apurar a denúncia em outubro do mesmo o ano. No entanto, até agora não há uma decisão a respeito do assunto.

Paulinho garantiu estar fiscalizando as placas enquanto aguarda posicionamento da Justiça. E afirmou ter percebido recentemente que a Prefeitura passou a descartar os bonecos antes utilizados em placas, banners, outdoors e carros oficiais, entre outros.

A motivação, na opinião dele, foi um possível temor da municipalidade neste ano eleitoral – para o tucano, o PT poderia usar a propaganda para alavancar o nome do deputado estadual Vanderlei Siraque.

Ronaldo Feitosa, secretário de Governo de Santo André, admitiu que realmente as propagandas institucionais relacionadas às comemorações do mês de aniversário da cidade foram para a rua sem os bonecos. Mas negou relação com a representação de Paulinho.

“Não há qualquer determinação judicial para fazermos ou deixarmos de fazer algo. Essa propaganda saiu sem os bonecos porque aprovamos dessa forma. Quando ela foi apresentada pela Comunicação, avaliamos que não haveria a necessidade dos símbolos.”

Ronaldo argumentou ainda que a Prefeitura não vê irregularidade na utilização dos bonecos. “Somente iremos parar de utilizá-los se a Justiça determinar algo neste sentido ou mesmo se acreditarmos não haver necessidade em determinada ação estratégica.”

Paulinho trava batalha com a Prefeitura desde o ano passado. Além do temor de que a propaganda seja utilizada durante a eleição, ele afirma que a utilização dos bonecos fere lei de 1996 – feita pelo próprio prefeito João Avamileno, à época em que o chefe do Executivo era vereador –, segundo a qual apenas a bandeira e o brasão poderiam ser usados neste tipo de divulgação.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;