Política Titulo Setor estadual
Padilha promete criar controladoria para ampliar combate à corrupção

Candidato do PT se inspira em Haddad,
que instituiu o órgão na Capital

Por Gustavo Pinchiaro
Do Diário do Grande ABC
19/09/2014 | 07:49
Compartilhar notícia
Paulo Pinto/Analitica


Candidato do PT ao governo paulista, Alexandre Padilha prometeu criar a Controladoria Geral do Estado para intensificar o combate à corrupção. A proposta do petista foi feita durante evento da Rede Nossa São Paulo para discutir Mobilidade Urbana e Sustentabilidade com os postulantes ao Palácio dos Bandeirantes, no Sesc Consolação, na Capital, ontem.

Padilha explicou que a ferramenta teria status de secretaria e cumpriria função de fiscalização e prevenção de desvios de recursos públicos. A controladoria faria acompanhamento de processos, estabeleceria procedimentos administrativos e “auditorias preventivas” para identificar riscos de “corrupção e malfeitos” em editais para contratos com o governo. A conduta, segundo o petista, poderia “agilizar” as obras estaduais.

“Vou criar uma controladoria para combater a corrupção, chega de corrupção. Chega da poeira ficar embaixo do tapete”, disse Padilha.

A proposta é inspirada na CGM (Controladoria Geral do Município), instituída pelo prefeito da Capital, Fernando Haddad (PT), em maio de 2013. O órgão ganhou notoriedade ao deflagrar a Máfia do ISS (Imposto Sobre Serviços), formada na Pasta de Finanças e que teria desviado cerca de R$ 500 milhões desde 2005. A arrecadação com impostos cresceu 73% em dois anos, em comparação com dados de 2012.

Padilha também defendeu implantação de ciclovias e ciclofaixas no Estado, assim como Haddad tem feito na Capital e enfrentado resistência em bairros nobres, como o Higienópolis. “Para fazer mudanças, sobretudo governar para quem mais precisa, quem é excluído, precisa ter coragem. Não se pode recuar nem um centímetro na defesa do transporte por bicicletas”, disse o candidato, que seguiu para caminhada no Capão Redondo.

Paulo Skaf (PMDB), Geraldo Alckmin (PSDB) e Gilberto Maringoni não foram ao evento, mas assinaram a carta de compromisso proposta pela Rede Nossa São Paulo. Gilberto Maringoni (Psol) aderiu à proposta pessoalmente.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;