Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Alunos reclamam da falta de professor

No Jardim Lavínia, estudantes dizem que estão sem aulas de Biologia há 2 meses


Natália Fernandjes
Do Diário do Grande ABC

02/10/2012 | 07:00


Estudantes de uma das turmas do 2º ano do Ensino Médio da EE João Firmino Correia, no Jardim Lavínia, em São Bernardo, estão sem professor de Biologia desde o retorno das férias de julho. Com isso, os cerca de 42 jovens ficam sem ter o que fazer nas duas primeiras aulas todas as quartas-feiras pela manhã.

A situação dos alunos ficou pior desde a última semana, quando a turma também perdeu o professor de Química. Dessa forma, em vez de dois horários livres, passaram a ter quatro janelas - das seis aulas existentes - em um mesmo dia. "A gente fica sem fazer nada ou então a direção deixa usar a quadra de esportes", comenta um dos estudantes prejudicados, de 16 anos.

Outros estudantes, do 1º ano do Ensino Médio matutino, e salas do Ensino Médio do período noturno, também estão sem professor de Química. O receio dos alunos é que a situação não seja resolvida até o fim do ano letivo, em dezembro. "Tem gente já pensando em nem vir para a escola de quarta-feira porque só temos as duas últimas aulas", destaca jovem de 15 anos.

Sem aprender nada de Biologia há pelo menos dois meses, alunos se dizem esquecidos pela direção da escola. "A gente acredita que essa defasagem pode até atrapalhar o vestibular no próximo ano", teme aluna do 2º ano.

O problema já fez com que o pai de estudante da turma A do 2º ano, o metalúrgico Valmir Silva Dourado, 43, procurasse a direção da escola. "A gente fica preocupado. Pra piorar, a diretora diz que não existe previsão de normalizar a situação", reclama. Ele acredita que os jovens terão dificuldade de repor o conteúdo perdido tendo em vista o pouco tempo que resta para o fim do ano.

Já a vendedora ambulante Márcia Diniz, 52, destaca que a escola deveria fornecer pelo menos professores substitutos para que os alunos não fiquem ociosos e possam assimilar algum conteúdo.

Procurada, a Diretoria Regional de Ensino de São Bernardo informou, por meio de nota, que o quadro docente da Escola Estadual Doutor João Firmino Correia de Araújo está completo e que ontem foram atribuídas as aulas de Biologia e Química de três classes do Ensino Médio. Segundo o Estado, não procede a alegação de que essas disciplinas estavam há meses sem professores e que a unidade dispõe de professores eventuais para suprir ausências pontuais.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;