Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Automóveis

automoveis@dgabc.com.br | 4435-8337

Novo Ka começará a ser produzido em 2014 pela Ford em Camaçari

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Montadora promete investir R$ 4,5 bi até 2015 no País,
sem estimar quanto virá para S.Bernardo


Lukas Kenji
Do Diário do Grande ABC

14/11/2013 | 07:16


A Ford vai enfatizar sua participação nos mercados emergentes, como o Brasil. A marca, que representa 9,39% do total de vendas de automóveis e comerciais leves no mercado brasileiro, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), enxerga oportunidades de crescimento substancial no País e aposta na produção local de veículos globais. O mais novo carro a fazer parte de sua gama mundial é a nova geração do Ka, que foi mostrado ontem ainda em forma de protótipo em solenidade em Camaçari, na Bahia.

Representantes do board mundial da marca estiveram presentes no evento, como o diretor do conselho da fabricante, Bill Ford, e o presidente para as Américas, Joe Hinrichs. Eles anunciaram que o novo carro será desenvolvido na planta baiana a partir de 2014 e terá o perfil focado em mercados emergentes como China, Rússia e Índia.

O novo veículo carrega apenas o nome do modelo de duas portas vendido atualmente. Para ele, a Ford promete tecnologia de automóveis mais caros – como sistema multimídia de comando por voz e encaixe de celular no painel –, além de melhor performance e economia de combustível da categoria de hatches compactos, segmento que deve crescer 35% até 2017, segundo projeções da marca.

A montadora, cuja sede brasileira fica em São Bernardo, promete investimento total de R$ 4,5 bilhões até 2015 no País, sendo que R$ 2,8 bilhões serão designados a Camaçari. “O mercado brasileiro, assim como outros países emergentes, permite grande oportunidade de crescimento para nós. E o Brasil demanda maior atenção porque é nele que temos planos de concentrar a produção de veículos globais”, afirmou Joe Hinrichs, referindo-se ao veículo de produção baiana EcoSport, que é bem sucedido em mercados em ascensão.

NA REGIÃO - Boa parte dos investimentos tem como destino a ampliação da capacidade de produção da unidade baiana, que poderá fabricar 300 mil veículos mensalmente. A planta do Grande ABC, no entanto, não será deixada de lado. “Ambas as fábricas são importantes. Estamos trabalhando no direcionamento de quais modelos produzir em cada unidade e São Bernardo é fundamental porque fabrica o New Fiesta (que também tem plataforma global), incrementando nosso market”, garantiu Hinrichs. “Não podemos esquecer que essa fábrica é importantíssima para nosso mercado de comerciais leves”, completou o executivo.

RELEVÂNCIA - Representando a presidente Dilma Rousseff, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, enalteceu a importância da fábrica de Camaçari para a economia nordestina. “A Ford gera 13 mil empregos diretos, o que incrementa a economia da região. Tenho certeza que o novo Ka será um grande sucesso que fortificará a parceria da Ford com o governo federal”, afirmou o ministro.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Novo Ka começará a ser produzido em 2014 pela Ford em Camaçari

Montadora promete investir R$ 4,5 bi até 2015 no País,
sem estimar quanto virá para S.Bernardo

Lukas Kenji
Do Diário do Grande ABC

14/11/2013 | 07:16


A Ford vai enfatizar sua participação nos mercados emergentes, como o Brasil. A marca, que representa 9,39% do total de vendas de automóveis e comerciais leves no mercado brasileiro, segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), enxerga oportunidades de crescimento substancial no País e aposta na produção local de veículos globais. O mais novo carro a fazer parte de sua gama mundial é a nova geração do Ka, que foi mostrado ontem ainda em forma de protótipo em solenidade em Camaçari, na Bahia.

Representantes do board mundial da marca estiveram presentes no evento, como o diretor do conselho da fabricante, Bill Ford, e o presidente para as Américas, Joe Hinrichs. Eles anunciaram que o novo carro será desenvolvido na planta baiana a partir de 2014 e terá o perfil focado em mercados emergentes como China, Rússia e Índia.

O novo veículo carrega apenas o nome do modelo de duas portas vendido atualmente. Para ele, a Ford promete tecnologia de automóveis mais caros – como sistema multimídia de comando por voz e encaixe de celular no painel –, além de melhor performance e economia de combustível da categoria de hatches compactos, segmento que deve crescer 35% até 2017, segundo projeções da marca.

A montadora, cuja sede brasileira fica em São Bernardo, promete investimento total de R$ 4,5 bilhões até 2015 no País, sendo que R$ 2,8 bilhões serão designados a Camaçari. “O mercado brasileiro, assim como outros países emergentes, permite grande oportunidade de crescimento para nós. E o Brasil demanda maior atenção porque é nele que temos planos de concentrar a produção de veículos globais”, afirmou Joe Hinrichs, referindo-se ao veículo de produção baiana EcoSport, que é bem sucedido em mercados em ascensão.

NA REGIÃO - Boa parte dos investimentos tem como destino a ampliação da capacidade de produção da unidade baiana, que poderá fabricar 300 mil veículos mensalmente. A planta do Grande ABC, no entanto, não será deixada de lado. “Ambas as fábricas são importantes. Estamos trabalhando no direcionamento de quais modelos produzir em cada unidade e São Bernardo é fundamental porque fabrica o New Fiesta (que também tem plataforma global), incrementando nosso market”, garantiu Hinrichs. “Não podemos esquecer que essa fábrica é importantíssima para nosso mercado de comerciais leves”, completou o executivo.

RELEVÂNCIA - Representando a presidente Dilma Rousseff, o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, enalteceu a importância da fábrica de Camaçari para a economia nordestina. “A Ford gera 13 mil empregos diretos, o que incrementa a economia da região. Tenho certeza que o novo Ka será um grande sucesso que fortificará a parceria da Ford com o governo federal”, afirmou o ministro.
 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;