Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

dmais@dgabc.com.br | 4435-8396

De olho no
câncer de mama

Seri Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Outubro é o mês da conscientização sobre a doença e
D+ fala sobre importância da realização do autoexame


Tauana Marin
Do Diário do Grande ABC

13/10/2013 | 07:00


É hora de sair Qual roupa escolher? O amigo mais sincero para opinar sobre o look é o espelho. E por que não tê-lo como aliado nos cuidados com a saúde? Conhecer o próprio corpo é a forma mais simples de notar qualquer sinal estranho, como manchinhas, vermelhidão e carocinhos. Quanto mais cedo isso acontecer, mais acostumado a gente fica.

Outubro é o mês da conscientização sobre o câncer de mama e o D+ e o Diário do Grande ABC acham importante já falar sobre o assunto, embora o índice desse tipo de câncer ser baixo em adolescentes. “Pessoas entre 20 a 39 anos somam entre 5% a 10% do total de diagnósticos”, explica o mastologista do Hospital da Mulher de Santo André, Guerino Barbalaco Neto.

Adolescente ou não, o autoexame é recomendado para todas as idades. Enquanto toca os seios, observe o formato das mamas, se há secreção ou bolinhas (veja mais detalhes abaixo). Se achar algum nódulo, não se assuste. Na grande maioria das vezes não é câncer. É possível que durante a TPM, a menstruação ou até mesmo no desenvolvimento das mamas alguns apareçam. Por isso, é importante ir periodicamente ao ginecologista.

“Caso haja dúvidas no diagnóstico é pedido o ultrassom. Antes de 35 anos, a mamografia não é indicada, mas a partir dos 40 a mulher deve realizar o exame anualmente. Nas mais jovens só é feita quando o ultrassom mostra alguma evidência”, diz o mastologista do Hospital da Mulher, que complementa: “Quem se cuida e faz check-up ano a ano, geralmente, detecta a doença no começo e o tratamento fica mais fácil, com melhores resultados.”

Duas tias de Larissa da Silva, 17 anos, de Mauá, descobriram o câncer de mama por causa do autoexame. “Acho essencial todas as mulheres começarem a fazer isso o quanto antes. A prevenção salva vidas”, acredita. A observação e o conhecimento do seu corpo ajudaram Cristine Falkenstein, 52. Aos 21 anos, notou bolinhas embaixo do braço que se espalhavam até as costas. Ela foi diagnosticada com fibrossarcoma no tecido conjuntivo. “Naquele momento meu mundo acabou, não conseguia pensar no futuro. Mas superei a tristeza e corri atrás do tratamento.”

FIQUE DE OLHO
Ainda não há estudos que comprovam quais as causas do desenvolvimento do câncer de mama. Mas alguns fatores são de risco. O álcool, por exemplo. O mastologista Guerino Barbalaco Neto diz que pode alterar as células. “Antes de a mulher engravidar, as células mamárias são indiferenciadas e a partir de alguns estímulos, como a bebida, podem se tornar atípicas, resultando no câncer. A combinação do álcool com o fumo é ainda mais nociva.”
Embora a hereditariedade seja responsável por, em média, de 5 % a 10% de 100 casos diagnosticados, mulheres com histórico familiar de câncer de mama – especialmente se uma ou mais parentes de primeiro grau (mãe ou irmãs) tiveram a doença antes dos 40 anos – se tornam pacientes de alto risco para desenvolver o câncer.

Aprenda a fazer o autoexame
Fazer o autoexame é fácil e simples, mas precisa de atenção e tempo. A melhor época é de sete a dez dias após a menstruação e deve ser repetido todo mês, e a cada visita ao ginecologista.

1 – O primeiro passo é ficar em frente ao espelho, sem blusa e sutiã. Coloque as mãos na cintura e observe o tamanho das mamas, a pele, o aspecto e contornos.
2 – Em seguida, erga os braços e observe tudo novamente. Repare se as mamas estão inchadas.
3 – Após as duas etapas é a hora do chuveiro. No banho, coloque as mãos atrás da nuca e passe sabão nas mamas e axilas. Com movimentos circulares, sinta se dói ou se há nódulos.
4 – Com os braços abaixados aperte os bicos para ver se sai secreção ou se tem lesões.
5 – Por fim, deite na cama e coloque as mãos na cabeça para examinar as mamas mais uma vez com movimentos circulares.

> Para mais informações detalhadas sobre a doença acesse o site www.cancerdemama.com.br e o Face (AMamaSobNovosOlhares).
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;