Fechar
Publicidade

Sábado, 28 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Governistas reclamam de falta de espaço


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

24/06/2013 | 07:15


Vereadores recém-integrados na base do governo Carlos Grana (PT), em Santo André, mostram insatisfação com o fato de não terem, até agora, sido contemplados com cargos no Paço e reclamam, nos bastidores, sobre a falta de espaço prometido. Os novos aliados do PT já deram sinais de descontentamento, provocando o adiamento de projetos considerados importantes pelo Executivo, como da concessão de jazigos e da proposta de reforma de 320 imóveis em Paranapiacaba.

Outro item prorrogado é o de desconto de 50% para aposentados na cobrança da taxa do lixo. Anteriormente, havia questionamentos sobre a demora no envio do material por parte do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André). Protocolado há três semanas pela autarquia, o projeto, apesar de ser retroativo a 1º de abril, não entrou na ordem do dia. Alguns ainda cogitam convidar o superintendente Sebastião Ney Vaz Júnior para prestar esclarecimentos.

A gestão petista iniciou a legislatura com sete parlamentares na bancada de sustentação. Hoje dobrou de número, incluindo as adesões de PDT (2), PMDB (2), PTdoB (2) e de maneira isolada o vereador Toninho de Jesus (DEM). Com os votos agregados, o grupo consegue aprovar qualquer tipo de proposta no Legislativo. Diante do impasse, a ala impõe empecilhos nas matérias. Apesar disso, no momento, ninguém ameaça deixar a raia governista por conta do problema interno.

Há pressão velada sobre o governo, que não deu satisfação relacionada à situação. Mesmo com maioria, existe receio do Paço de que as matérias sofram derrotas na Câmara em caso de entrar para votação em plenário.
No meio político, o cenário colocado é que cada vereador situacionista possui uma cota financeira ao declarar publicamente o apoio ao Paço. Essa margem giraria em torno de R$ 30 mil por mês revertidos em cargos indicados, o que abrange, inclusive, a contratação de comissionados para atuar em ONGs.
 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;