Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Clássico reúne opostos na Segunda Divisão

Líder do Grupo 8, Água Santa recebe o lanterna Mauaense, às 15h de hoje, no Estádio Inamar


Thiago Bassan
do Diário do Grande ABC

25/05/2013 | 07:05


De um lado, a ambição em permanecer na primeira colocação do Grupo 8 e manter a boa sequência de resultados. Do outro, a crise que parece estar bem longe do fim. Água Santa e Mauaense fazem o clássico regional dos contrastes hoje, às 15h, no Estádio Inamar. Enquanto o time de Diadema respira bons ares e vive clima de tranquilidade na Segunda Divisão do Paulista, o de Mauá tenta a reviravolta e estreia o técnico Flávio Mathias (leia mais ao lado).

Durante a semana, muito se falou sobre a crise do Mauaense e que esse fator serviria para apontar o Água Santa como favorito absoluto para a partida. E, precavido, o técnico Márcio Ribeiro descarta tal situação. “Muito pelo contrário. Essa crise do Mauaense só dificulta as coisas para nós. Nesses momentos, a única coisa que pode diminuir os problemas é uma vitória. Por isso, tenho certeza de que o adversário vem buscar o resultado, mesmo fora de casa”, disse o treinador.

EMO confronto é tratado pelo técnico como o mais importante do clube na competição. De acordo com Márcio Ribeiro, mesmo tendo pela frente um time que teoricamente não almeja as primeiras colocações, o duelo de hoje à tarde pode ser considerado divisor de águas.

“Temos de encarar este jogo até mesmo com mais responsabilidade do que com os demais adversários que enfrentamos até aqui. Os times que ficam abaixo na tabela, normalmente, costumam pregar uma peça. Essa partida é um divisor para nós. Fazendo um bom confronto acredito que, então, estaremos dando passo importante rumo à classificação.

O Água Santa não terá desfalques na partida. E ainda pode ter reforço de última hora. O atacante Guma, contratado recentemente junto ao Arapongas, eliminado na última semana da Copa do Brasil, deve ser a cara nova da equipe. A diretoria corre contra o tempo para inscrevê-lo na Federação Paulista de Futebol e, desta maneira, deixá-lo em condições de jogo. Porém, caso esteja mesmo com sua situação regularizada, o centroavante vai começar o jogo no banco de reservas.

“É um atacante alto, que costuma fazer muitos gols e pode ajudar nossa equipe na sequência da competição. E ainda deveremos trazer mais reforços durante o torneio, pelo menos essa é a inteção minha e da diretoria do clube”, completou Márcio Ribeiro.

Locomotiva troca de treinador e confia na conversa para reagir

O Grêmio Mauaense vai apresentar novidade para tentar escapar da crise, hoje, às 15h, diante do Água Santa. Com apenas um jogo, o técnico Jobel pediu demissão e a diretoria recorreu a Flavio Mathias, ex-jogador do clube, para comandar a Locomotiva no restante da Segundona.

Esta será a primeira chance de Flavio Mathias como técnico. O ex-meia, 47 anos, atuou em 18 clubes e defendeu o Mauaense em 1984, mas garante estar preparado para a missão. “Conversei com os jogadores, passei a eles um pouco da minha experiência e vi todos motivados para fazer grande partida”, garantiu.

O treinador terá de trocar a roda com o carro andando, isso porque 11 jogadores abandonaram o time após as três primeiras rodadas e o clube teve de recorrer a contratações emergenciais para ter um time completo. Dos reforços, porém, nenhum será titular hoje. Já o atacante William McLaren, contratado como esperança, fica entre os reservas.

“Vamos dar oportunidade para quem estava no clube. Estou confiante na recuperação e tenho certeza de que os jogadores vão corresponderem campo”, disse Flavio Mathias.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Clássico reúne opostos na Segunda Divisão

Líder do Grupo 8, Água Santa recebe o lanterna Mauaense, às 15h de hoje, no Estádio Inamar

Thiago Bassan
do Diário do Grande ABC

25/05/2013 | 07:05


De um lado, a ambição em permanecer na primeira colocação do Grupo 8 e manter a boa sequência de resultados. Do outro, a crise que parece estar bem longe do fim. Água Santa e Mauaense fazem o clássico regional dos contrastes hoje, às 15h, no Estádio Inamar. Enquanto o time de Diadema respira bons ares e vive clima de tranquilidade na Segunda Divisão do Paulista, o de Mauá tenta a reviravolta e estreia o técnico Flávio Mathias (leia mais ao lado).

Durante a semana, muito se falou sobre a crise do Mauaense e que esse fator serviria para apontar o Água Santa como favorito absoluto para a partida. E, precavido, o técnico Márcio Ribeiro descarta tal situação. “Muito pelo contrário. Essa crise do Mauaense só dificulta as coisas para nós. Nesses momentos, a única coisa que pode diminuir os problemas é uma vitória. Por isso, tenho certeza de que o adversário vem buscar o resultado, mesmo fora de casa”, disse o treinador.

EMO confronto é tratado pelo técnico como o mais importante do clube na competição. De acordo com Márcio Ribeiro, mesmo tendo pela frente um time que teoricamente não almeja as primeiras colocações, o duelo de hoje à tarde pode ser considerado divisor de águas.

“Temos de encarar este jogo até mesmo com mais responsabilidade do que com os demais adversários que enfrentamos até aqui. Os times que ficam abaixo na tabela, normalmente, costumam pregar uma peça. Essa partida é um divisor para nós. Fazendo um bom confronto acredito que, então, estaremos dando passo importante rumo à classificação.

O Água Santa não terá desfalques na partida. E ainda pode ter reforço de última hora. O atacante Guma, contratado recentemente junto ao Arapongas, eliminado na última semana da Copa do Brasil, deve ser a cara nova da equipe. A diretoria corre contra o tempo para inscrevê-lo na Federação Paulista de Futebol e, desta maneira, deixá-lo em condições de jogo. Porém, caso esteja mesmo com sua situação regularizada, o centroavante vai começar o jogo no banco de reservas.

“É um atacante alto, que costuma fazer muitos gols e pode ajudar nossa equipe na sequência da competição. E ainda deveremos trazer mais reforços durante o torneio, pelo menos essa é a inteção minha e da diretoria do clube”, completou Márcio Ribeiro.

Locomotiva troca de treinador e confia na conversa para reagir

O Grêmio Mauaense vai apresentar novidade para tentar escapar da crise, hoje, às 15h, diante do Água Santa. Com apenas um jogo, o técnico Jobel pediu demissão e a diretoria recorreu a Flavio Mathias, ex-jogador do clube, para comandar a Locomotiva no restante da Segundona.

Esta será a primeira chance de Flavio Mathias como técnico. O ex-meia, 47 anos, atuou em 18 clubes e defendeu o Mauaense em 1984, mas garante estar preparado para a missão. “Conversei com os jogadores, passei a eles um pouco da minha experiência e vi todos motivados para fazer grande partida”, garantiu.

O treinador terá de trocar a roda com o carro andando, isso porque 11 jogadores abandonaram o time após as três primeiras rodadas e o clube teve de recorrer a contratações emergenciais para ter um time completo. Dos reforços, porém, nenhum será titular hoje. Já o atacante William McLaren, contratado como esperança, fica entre os reservas.

“Vamos dar oportunidade para quem estava no clube. Estou confiante na recuperação e tenho certeza de que os jogadores vão corresponderem campo”, disse Flavio Mathias.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;