Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 2 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Eleição do PT tem 4 candidatos

Apesar do discurso de busca pelo consenso, escolha do próximo presidente deve ser acirrada


Rogério Santos
Do Diário do Grande ABC

19/05/2013 | 07:03


Apesar de o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), sustentar a busca de consenso para definir o próximo presidente do diretório municipal do PT, o PED (Processo de Eleição Direta), que ocorrerá em 10 de novembro, será definido no voto.

O período para a formação das chapas começa em 11 de setembro, mas já existem quatro postulantes ao posto. Braz Marinho, irmão do chefe do Executivo são-bernardense, o professor universitário Luiz Silvério, e o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Antonio Luiz, o Robozão. A corrente Articulação de Esquerda também lançará postulante, que será definido entre Juliana Rocha e Lidinei Soares. Principal nome da ala, o ex-vereador Wagner Lino não pretende participar do pleito.

Atualmente a sigla possui 8.290 filiados e apenas os petistas registrados até 30 de outubro de 2012 podem votar no PED.

A tendência de disputa interna remete ao cenário de 2009, quando o atual presidente da legenda, Wanderley Salatiel, foi reeleito.

O mandatário petista conquistou 1.977 votos (73,98%), derrotando o vereador Luiz Francisco da Silva, o Luizinho (307 adesões, 11,25% do total), e Antônio Tauvanes (103 sufrágios, 4,25% do total). "Seguimos trabalhando pelo consenso, mas pode ser que até setembro apareçam outros nomes", admitiu Salatiel.

Dentre os candidatos ao comando do PT, Braz Marinho é quem mais tem trabalhado nos bastidores para angariar aliados. Integrante da CNB (Construindo um Novo Brasil), corrente majoritária na sigla, ele foi um dos coordenadores da campanha à reeleição de Marinho e conta com a articulação do secretário de Governo, José Albino, para triunfar no pleito. Procurado, ele não quis comentar sobre a candidatura.

Ligado à CNB, Luiz Silvério declara-se como candidato independente no PED. Professor na área de Gestão em Negócios na Universidade Metodista, ele prega o fortalecimento da sigla na cidade onde o partido nasceu. "Temos de trabalhar para fortalecer o partido, mantendo o diálogo constante com o governo", disse Silvério.

Wagner Lino avalia que a discussão sobre unidade no PED passa por outras questões. "O consenso só pode ser construído a partir de uma política que defenda financiamento público de campanha, reforma política e independência crítica do partido", disse.

Alegando ser o "candidato da militância", Robozão defende apoio ao governo Marinho. "Essa gestão fez muito por nossa cidade e pode fazer ainda mais", ponderou.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;