Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 22 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Raridades andreenses

Ari Paleta/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

26/04/2009 | 07:01


Na prática, Santo André não tem 456 anos de fundação. Quem afirma é o colunista do Diário Ademir Medici, organizador da exposição De João Ramalho a Adoniran Barbosa - A formação da Santo André Capital do Trabalho, promovida no tradicional Primeiro de Maio Futebol Clube. Em cartaz até dia 30, a mostra já recebeu a visita de cerca de 3.000 pessoas desde o início do mês, segundo estimativa da direção do clube.

"A exposição deixa claro que a cidade é muito mais nova que os 456 anos atribuídos a ela. Na verdade, nasceu em 16 de fevereiro de 1867, quando foi inaugurada a Estrada de Ferro São Paulo - Railway e a nossa estação ferroviária. Nessa época, começaram as instalações das fábricas. Antes disso, não havia nada", explica Medici.

A mostra tem entrada franca, mas quem não é associado precisa ser convidado por sócio. São 52 fotografias, divididas em 16 painéis, que retratam não somente a evolução do processo industrial na cidade, as construções e empreendimentos, mas os costumes dos munícipes desde o fim do século 19.

As fotos foram doadas por leitores do Diário e publicadas na coluna Memória entre 1997 e 2009.

CURIOSIDADES - Entre as imagens curiosas há rara fotografia do cantor e compositor Adoniran Barbosa (1910-1982) ainda jovem, na década de 1930. Nascido em Valinhos, interior do Estado, o artista foi criado em Santo André e posou ao lado dos jogadores do Clube de Futebol Carlos Gomes.

Outro destaque é o registro da conclusão da obra de cobertura da Catedral do Carmo, nos anos 1920. A foto mostra uma longa mesa forrada de doces e salgados e as separações entre classes sociais.

"O pessoal engravatado estava sentado à mesa e os mais simples ficavam em pé", comenta o colunista.

A exposição contém outras preciosidades que documentam o início da construção da Avenida Pereira Barreto, em 1892, e a edificação do colégio Américo Brasiliense.

O presidente do Primeiro de Maio, Nilo Ortiz, faz questão de ressaltar o caráter educativo do evento e avalia a possibilidade de estender o prazo da mostra. "Nosso clube faz parte da história da cidade, temos quase 100 anos (o Primeiro de Maio foi fundado em 1913). É muito importante que todos conheçam essas fotos maravilhosas fornecidas pelo Ademir, principalmente os mais jovens".

De João Ramalho a Adoniran Barbosa - A formação da Santo André Capital do Trabalho - Exposição. No Primeiro de Maio Futebol Clube - Avenida Portugal, 79. Tel.: 4993-7100. De terça a sexta-feira, das 8h às 22h. Sábados, das 8h às 20h; domingos, das 8h às 18h. Entrada franca (mediante convite de sócio).



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Raridades andreenses

Dojival Filho
Do Diário do Grande ABC

26/04/2009 | 07:01


Na prática, Santo André não tem 456 anos de fundação. Quem afirma é o colunista do Diário Ademir Medici, organizador da exposição De João Ramalho a Adoniran Barbosa - A formação da Santo André Capital do Trabalho, promovida no tradicional Primeiro de Maio Futebol Clube. Em cartaz até dia 30, a mostra já recebeu a visita de cerca de 3.000 pessoas desde o início do mês, segundo estimativa da direção do clube.

"A exposição deixa claro que a cidade é muito mais nova que os 456 anos atribuídos a ela. Na verdade, nasceu em 16 de fevereiro de 1867, quando foi inaugurada a Estrada de Ferro São Paulo - Railway e a nossa estação ferroviária. Nessa época, começaram as instalações das fábricas. Antes disso, não havia nada", explica Medici.

A mostra tem entrada franca, mas quem não é associado precisa ser convidado por sócio. São 52 fotografias, divididas em 16 painéis, que retratam não somente a evolução do processo industrial na cidade, as construções e empreendimentos, mas os costumes dos munícipes desde o fim do século 19.

As fotos foram doadas por leitores do Diário e publicadas na coluna Memória entre 1997 e 2009.

CURIOSIDADES - Entre as imagens curiosas há rara fotografia do cantor e compositor Adoniran Barbosa (1910-1982) ainda jovem, na década de 1930. Nascido em Valinhos, interior do Estado, o artista foi criado em Santo André e posou ao lado dos jogadores do Clube de Futebol Carlos Gomes.

Outro destaque é o registro da conclusão da obra de cobertura da Catedral do Carmo, nos anos 1920. A foto mostra uma longa mesa forrada de doces e salgados e as separações entre classes sociais.

"O pessoal engravatado estava sentado à mesa e os mais simples ficavam em pé", comenta o colunista.

A exposição contém outras preciosidades que documentam o início da construção da Avenida Pereira Barreto, em 1892, e a edificação do colégio Américo Brasiliense.

O presidente do Primeiro de Maio, Nilo Ortiz, faz questão de ressaltar o caráter educativo do evento e avalia a possibilidade de estender o prazo da mostra. "Nosso clube faz parte da história da cidade, temos quase 100 anos (o Primeiro de Maio foi fundado em 1913). É muito importante que todos conheçam essas fotos maravilhosas fornecidas pelo Ademir, principalmente os mais jovens".

De João Ramalho a Adoniran Barbosa - A formação da Santo André Capital do Trabalho - Exposição. No Primeiro de Maio Futebol Clube - Avenida Portugal, 79. Tel.: 4993-7100. De terça a sexta-feira, das 8h às 22h. Sábados, das 8h às 20h; domingos, das 8h às 18h. Entrada franca (mediante convite de sócio).

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;