Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 19 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Três alemãs são detidas depois de invocar atentados no Iraque


Da AFP

31/05/2006 | 10:47


Três alemãs convertidas ao islamismo foram interrogadas depois que mencionaram na internet o desejo de morrer em atentados suicidas no Iraque e Paquistão, informou nesta quarta-feira a imprensa da Alemanha.

Segundo o jornal Berliner Zeitung, que cita fontes policiais, as três mulheres têm entre 30 e 50 anos, uma delas vive em Berlim e as outras duas no sul do país.

A berlinesa, de 40 anos, também pretendia levar o filho de dois anos. Convertida ao islã, a mulher declarou às autoridades que esperava chegar ao paraíso.

A mulher foi internada em um centro psiquiátrico da capital alemã. As outras duas foram deixadas em liberdade.

As três mulheres, casadas com islamitas radicais, foram identificadas depois de terem mencionado a vontade de cometer atentados suicidas antiamericanos em um fórum islâmico virtual.


Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Três alemãs são detidas depois de invocar atentados no Iraque

Da AFP

31/05/2006 | 10:47


Três alemãs convertidas ao islamismo foram interrogadas depois que mencionaram na internet o desejo de morrer em atentados suicidas no Iraque e Paquistão, informou nesta quarta-feira a imprensa da Alemanha.

Segundo o jornal Berliner Zeitung, que cita fontes policiais, as três mulheres têm entre 30 e 50 anos, uma delas vive em Berlim e as outras duas no sul do país.

A berlinesa, de 40 anos, também pretendia levar o filho de dois anos. Convertida ao islã, a mulher declarou às autoridades que esperava chegar ao paraíso.

A mulher foi internada em um centro psiquiátrico da capital alemã. As outras duas foram deixadas em liberdade.

As três mulheres, casadas com islamitas radicais, foram identificadas depois de terem mencionado a vontade de cometer atentados suicidas antiamericanos em um fórum islâmico virtual.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;