Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Neomater paga parte dos salários


Michele Loureiro
Do Diário do Grande ABC

25/07/2009 | 07:00


Depois de 78 dias com os pagamentos atrasados, os cerca de 540 trabalhadores do Neomater, hospital em São Bernardo, receberam 33% de um dos salários ontem - a empresa deve dois pagamentos e a próxima folha salarial vence dia quarta-feira (30).

Segundo o SindSaúde ABC (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde da Região), o valor pago foi de cerca de R$ 200 mil. A dívida com os empregados é de R$ 1.085 milhão.

A direção do hospital informou que o valor foi pago com recursos próprios, já que a empresa está com dificuldade de obtenção de crédito no mercado. O Neomater afirmou ainda que o restante da dívida com os trabalhadores será pago nas próximas semanas - cerca de R$ 200 mil a cada sete dias. A empresa informa que ainda está captando recursos.

O presidente do sindicato, Waldir Tadeu David afirmou que a entidade está dando um voto de confiança para o hospital. "Nós não fomos notificados oficialmente sobre o pagamento parcial dos salários e não há nenhum documento oficializando os próximos repasses, mas uma comissão de trabalhadores nos informou e pediu um voto de confiança", explicou.

Na última semana, integrantes do sindicato montaram acampamento em frente ao hospital. "Nossa proposta inicial era ficar lá até que toda a dívida com os trabalhadores fosse acertada. Porém, decidimos sair do local depois de um pedido dos funcionários, que acreditam na retomada do hospital", enfatizou David.

Segundo o sindicalista, caso não haja continuidade nos pagamentos, será organizada uma greve no hospital. "O único problema é que lidamos com saúde, e principalmente com a vida de bebês, já que o Neomater é referência em maternidade. Com isso, a diretoria do hospital acaba se aproveitando da responsabilidade dos trabalhadores para adiar pagamentos", explicou. "Mas vamos encontrar um modo de não prejudicar os pacientes e pressionar a direção", prometeu o presidente.

JUSTIÇA - Na última semana, o hospital entregou uma petição ao Fórum Civil de São Bernardo do Campo solicitando a liberação das travas de dois bancos e uma factoring por 90 dias para que a empresa pudesse colocar a folha de pagamento dos funcionários em dia.

O pedido foi indeferido, pois o juiz entendeu que a partir do momento que se tem um contrato estabelecido a empresa deve cumprir, mesmo diante de toda a dificuldade exposta. O Neomater informou que tem dez dias para recorrer e a equipe de advogados está providenciando os documentos para isso.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;