Política Titulo MAUÁ
Atila desiste de ação para deixar o Solidariedade sem perder a cadeira na Alesp

Deputado alegava perseguição política; ele tenta ir para partido próximo de Tarcísio

Por Raphael Rocha
21/02/2024 | 18:45
Compartilhar notícia


O deputado estadual Atila Jacomussi (Solidariedade) desistiu da ação de justificativa para desfiliação partidária junto ao TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo). Atila queria deixar o Solidariedade sem correr risco de perder a cadeira, mas o andamento do julgamento apresentava uma derrota iminente para o político.

A decisão de retirar o processo foi comunicada nesta terça-feira pelo TRE-SP, em meio à sessão de julgamento do caso. Com o pleito, o processo foi arquivado oficialmente.

Atila se filiou ao Solidariedade em 2021, depois de deixar o PSB, partido pelo qual exerceu o mandato de prefeito de Mauá, entre 2017 e 2020. À época, acertou com o dirigente nacional do partido, o hoje deputado federal Paulinho da Força, um cargo executivo na legenda com salário de R$ 20,8 mil.

Em 2022, ele foi demitido do cargo – era contratado via CLT – depois que participou da campanha a deputada federal de Ely Santos (Republicanos). Por causa disso, além da demissão, Paulinho da Força não enviou recursos financeiros do fundo partidário para a campanha de Atila, segundo o mauaense.

Atila ainda falou em retaliação de Paulinho da Força alegando que “tal fato decorreu porque o filho de Paulo Pereira da Silva, Alexandre Pereira, ficou como suplente ao cargo de deputado estadual”. “Mesmo sendo o único representante do Solidariedade na Assembleia Legislativa de São Paulo, tinha de ser o líder da bancada na Casa, mas o partido não efetivou a indicação”. E, para fechar a peça, disse que Paulinho da Força fechou apoio ao prefeito de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), rival de Atila.

Diante de todo o cenário, Atila tentava deixar o Solidariedade alegando justa causa e perseguição para a desfiliação sem perder a cadeira com base na Lei da Fidelidade Partidária. Mas o Ministério Público Eleitoral já havia se manifestado contra a tese de Atila.

Atila é pré-candidato à Prefeitura de Mauá e busca ingressar em um partido aliado do governador Tarcísio de Freitas (Republicanos). Um primeiro movimento foi feito: sua mulher, Andreia Rolim Rios, assumiu o comando do União Brasil em Mauá.

Procurado, Atila não se manifestou sobre o caso.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;