Política Titulo Panorama
Verba de Tarcísio à região no 1º ano é 4 vezes mais que a de Doria

Gestão atual repassou R$ 257,5 mi em 2023; governo Doria enviou R$ 58,6 mi em 2019

Wilson Moço
04/01/2024 | 07:00
Compartilhar notícia
Divulgação


O governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) encerrou seu primeiro ano de gestão à frente do Estado com a transferência de R$ R$ 257,5 milhões aos sete municípios do Grande ABC, mais do que o quádruplo (339,58%) acima dos recursos encaminhados pelo ex-governador João Doria (ex-PSDB) em 2019, quando também debutava no comando do Palácio dos Bandeirantes e repassou em torno de R$ 58,6 milhões às sete cidades (veja arte). 

Conforme os dados do Portal da Transparência da Secretaria Estadual da Fazenda, São Bernardo foi a campeã no recebimento de verbas nos dois anos pesquisados para efeito de comparação: R$ 32,2 milhões em 2019 e R$ 192 milhões em 2023, com acréscimo de 495,94%.

A equipe do Diário tabulou as informações e levou em consideração apenas verbas discricionárias, ou seja, aquelas que o Estado pode manejar sem empecilhos constitucionais, com direcionamento às prefeituras. Conforme o levantamento, há uma disparidade enorme entre os valores recebidos por São Bernardo e as demais cidades, mas em termos de aumento em relação a 2019, Santo André fechou 2023 na frente, com 1.229,75% mais recursos do que os valores repassados pelo então tucano João Doria à gestão do prefeito Paulo Serra, do mesmo PSDB. 

Segundo os números compilados pelo Diário, a administração Tarcísio de Freitas fechou o ano como encerrou o primeiro semestre de 2023, ou seja, com São Bernardo na ponta em volume de verbas destinadas pelo Estado, seguida por Ribeirão Pires, que recebeu pouco mais de R$ 27,7 milhões, e Santo André, com R$ 22,8 milhões.

Tanto a segunda quanto a terceira colocadas no ranking tabulado pela equipe do jornal registraram expressivos aumentos na comparação com o primeiro ano do governo Doria, quando seus caixas tinham sido beneficiados, respectivamente, com R$ 4,9 milhões e R$ 1,7 milhão.

RECUO

Mas se os valores enviados a São Bernardo são expressivos na comparação com as verbas destinadas às cidades vizinhas, não chama menos a atenção os casos de Diadema e Mauá, ambas administradas pelo PT – tendo à frente os prefeitos José de Filippi Júnior e Marcelo Oliveira, respectivamente – e as únicas a registrar recuo na comparação dos recursos repassados por Tarcísio de Freitas e João Doria. Diadema recebeu R$ 3,4 milhões em 2019, enquanto no ano passado a quantia caiu para perto de R$ 1,4 milhão (-59,62%); já Mauá tinha sido beneficiada com R$ 13,5 milhões, e agora foram R$ 6,6 milhões (-51,39%).

Os números, no geral, mostram que a gestão Tarcísio de Freitas vem cumprindo promessa do então candidato do Republicanos ao governo de São Paulo, de olhar com mais atenção para o Grande ABC, uma região com cerca de 2,8 milhões de habitantes. Além disso, somadas, as sete cidades ocupam o posto de quarto maior gerador de riquezas do País, atrás apenas de São Paulo (Capital), Rio de Janeiro e Brasília.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;