Política Titulo
Doria e Alckmin se encontram em SP em reaproximação após rompimento e farpas públicas
Por
04/12/2023 | 18:06
Compartilhar notícia


O ex-governador de São Paulo, João Doria se encontrou no último domingo, 3, com o vice-presidente da República e presidente em exercício, Geraldo Alckmin (PSB), após longo afastamento. A revelação do encontro foi feita pelo empresário em suas redes sociais. Segundo Doria, por meio de sua assessoria, a conversa girou em torno de economia e o futuro do Brasil. "Chegou dirigindo seu carro particular. Tivemos uma excelente conversa sobre o Brasil e suas boas perspectivas. Alckmin tem grandeza, capacidade e bom sentimento", diz a legenda da postagem.

A vice-presidência informou que o encontro não foi registrado na agenda oficial por se tratar de um compromisso pessoal de Alckmin, que ocupa interinamente a presidência da República até terça-feira, 5. O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está em uma viagem internacional pelo Catar, Emirados Árabes e Alemanha, além de participar da 28º Conferência das Nações Unidas sobre Mudança de Clima (COP28), em Dubai.

A relação entre os dois ex-tucanos viveu altos e baixos. Doria venceu as eleições à Prefeitura de São Paulo em 2016 apadrinhado por Alckmin, que era governador na ocasião. Porém no ano seguinte, a relação já começou a azedar, pois João Doria começou a viajar pelo país na tentativa de se cacifar para a ser o presidenciável das eleições de 2018, posto que Geraldo Alckmin ocupou naquele pleito.

Outro fator que gerou mal estar na relação entre os dois políticos, foi a aproximação de Doria com Jair Bolsonaro já no primeiro turno. A atitude levou Geraldo Alckmin a afirmar que "traidor eu não sou", em reunião com lideranças do PSDB, em referência ao antigo aliado.

Em 2021, houve outra rusga na relação. Geraldo Alckmin cogitava se candidatar ao governo do Estado no ano seguinte, mas Doria, que era presidente da sigla, lançou o seu vice Rodrigo Garcia (PSDB), que não se reelegeu.

Ainda em 20o21, após 33 anos, após Doria ser escolhido em convenção como candidato da legenda à Presidência da República, Geraldo Alckmin deixou o PSDB e foi para o PSB, em uma manobra para concorrer como vice-presidente na chapa de Lula ao Palácio do Planalto. Doria criticou essa aproximação. Depois, também deixaria o PSDB, em outubro daquele ano, após ver frustrado o seu plano de concorrer à Presidência do Brasil.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;