Cultura & Lazer Titulo Cultura Pop
Com artista andreense, CCXP completa uma década no Brasil

Thina Curtis participa do Artists’ Valley e representa o Grande ABC

Por Renan Soares
04/12/2023 | 10:29
Compartilhar notícia
FOTO: Reprodução


A CCXP23, maior festival de cultura pop do Brasil, celebrou a sua 10ª edição na última semana. O Diário acompanhou a programação, repleta de lançamentos que agitaram o cenário do entretenimento nacional. Entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, os principais estúdios de Hollywood, grandes estrelas do streaming, cinema, música e quadrinhos marcaram presença na CCXP23. No Artists’ Valley by BIS, espaço que reúne quadrinistas, a artista andreense Thina Curtis lançou seu livro BraZineiras.

No total, foram mais de 240 horas de atrações distribuídas entre os dez palcos. Ocupando integralmente os 115 mil m² do São Paulo Expo, a CCXP23 registrou 105 marcas presentes nesta edição, o maior número do evento. 

Nomes como Zack Snyder e o elenco de Rebel Moon, Jason Momoa, Zendaya, Anna Taylor-Joy, Chris Hemsworth, Sandy, Bruce Dickinson, Selton Mello, Matheus Nachtergaele, Taís Araújo e Junji Ito estrelaram o elenco da CCXP23. 

BRAZINEIRAS

O Grande ABC também esteve representado na CCXP23 pela andreense Thina Curtis, que foi uma das convidadas do Artist’s Valley by Bis, ao lado de outros grandes quadrinistas do Brasil e do mundo. Thina é fanzineira, poeta, roteirista, arte educadora e produtora cultural, e, além de ser uma referência nos Fanzines e HQs, é uma das artistas mais premiadas nessa linguagem, atuando na área por mais de três décadas. 

No evento, ela lançou o livro BraZineiras, que contém 36 relatos de mulheres que atuam em várias frentes e ações nos quadrinhos, como Sonia Buyten, que completa 50 anos de carreira dedicada às pesquisas de Fanzines e HQs.

“Minha história começa com meu pai, que tinha uma banca de jornal, eu era pequena e tinha uma curiosidade muito grande para saber o que estava escrito naqueles desenhos, mas meu pai acabou vendendo a banca para ir trabalhar na indústria, mas nunca deixei de ler quadrinho e de pensar em fazer quadrinho”, afirma Thina, que revela referenciar suas vivências no Jardim Santo Alberto em suas produções, como citações ao Polo Petroquímico. “Estar hoje na CCXP, como artista convidada, ao lado de tantas pessoas importantes, é um reconhecimento muito importante enquanto artista, mas também por conta do lugar que vim”.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;