Diarinho Titulo Colorido e animado
Fofura em família

Criadores dos Bolofofos, os San Marino curtem o sucesso com a criançada

Por Jaque Correa
Do Diário do Grande ABC
03/12/2023 | 07:00
Compartilhar notícia
Jaque Correia/DGABC


Em um mundo colorido – e muito fofo – existe uma família divertida e animada, integrada pelo polvo Pow, o leão Rick, a gata Sophie, o coelho Bunny e a coruja Pipi, também conhecidos por Bolofofos. O canal de animação musical do YouTube, que já alcançou a marca de 9 bilhões de visualizações, conquistou um espaço no coração não só das crianças, mas de pais, tios e avós.

Os vídeos desses personagens cantantes, são uma produção de família para família. Eduardo San Marino, 41 anos, de Uberaba, Minas Gerais, é o grande criador dos Bolofofos. Há 10 anos, depois do nascimento do seu segundo filho, Ricardo, ele teve a grande ideia de transformar seus desenhos do caderno de escola, em uma animação para entreter as crianças.

“Eu queria um negócio que pudéssemos assistir juntos, só que voltei aos meus conteúdos dos anos 1980 e 1990, e achei meio impróprio. Então eu falei, ‘caramba, eu preciso achar algo que seja legal para mim, que seja educativo para ele, e que eu me divirta’. E ele então disse, ‘faz melhor se você não encontra’. E eu meio que encarei isso como um desafio pessoal. Assim, aquele menino que sonhava em trabalhar com desenho animado, acordou e falou: ‘Espera aí vou fazer isso cara’”, explica Eduardo. 

Hoje, toda a família participa do canal, Duda, a primogênita, dá voz aos clipes, Ricardo, o filho mais novo, tem ideias de conteúdo e Fernanda, mulher de Eduardo, administra o jurídico e financeiro. 

CONTEÚDO CRIATIVO

Trazendo situações cotidianas como principal tema de suas produções, os Bolofofos colecionam sucessos como Dia de Rela, e o Funk do Pão de Queijo, que reúne mais de 1 bilhão e meio de visualizações. 

Lorena Cunha Ghiberti, 19 anos, é recreadora do Buffet Villa Safari, em Santo André, e conhece quase todas as músicas do canal por causa dos pequenos. “Acho que o ritmo das músicas é muito contagiante e as letras são engraçadinhas para os adultos, mas percebemos no buffet que algumas delas falam de comida e até ajudam os pais a incentivarem os filhos a comer. O Funk do Pão de Queijo, por exemplo, ou a Dança Maluca sempre tiram pelo menos uma dancinha de alguém”, observa. 

Questionado sobre a inspiração para as músicas, Eduardo conta como criou o famoso Funk do Pão de Queijo. “É de tudo que eu vivo e vivencio, por exemplo, o pão de queijo é da minha avó emprestada. A minha esposa tem avó e eu não tinha, então peguei para mim emprestado, e ela faz um pão de queijo incrível. Então junta todo mundo de domingo e é pão de queijo para a molecada. E eu estou no chão com os muleque, comendo o pão de queijo ali, então veio daí. Tudo vem dessas situações do dia a dia”. 

No começo de novembro, o canal recebeu do YouTube a placa de diamante pelos 10 milhões de inscritos na plataforma. As marcas alcançadas pela família San Marino são expressivas, sendo o canal um dos destaques do último Relatório de Impacto Econômico do YouTube, que mostra a evolução anual dos criadores no YouTube e é realizado pela Oxford Economics.

“Somos muito gratos, a essa plataforma, de verdade, foi a nossa casa durante esse período de 10 anos, né? Todo mundo tem acesso, todo mundo pode clicar, é sobre a inclusão da família inteira e de todos”, conclui Eduardo.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;