Setecidades Titulo Premiação
Estudantes de Mauá e S.Bernardo vencem 17º Desafio de Redação

Ganhadoras de bolsas de estudo de graduação, mauaense ficou em 1º lugar e são-bernardense ficou em 2º; elas também receberam celular e notebook

Por Beatriz Mirelle
29/11/2023 | 09:33
Compartilhar notícia
Cerimônia aconteceu ontem no Centro de Formação de Professores Clarice Lispector e teve muita animação das torcidas (FOTO: Celso Luiz/DGABC)


As estudantes Kimberly Vitória dos Santos, 18, da Escola Estadual Antonio Messias Szymanski, em Mauá, e Isabela Melo França, 18, aluna do Colégio Harmonia, em São Bernardo, foram contempladas, respectivamente, com os 1º e 2º lugares gerais da categoria quatro para 3º ano do Ensino Médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Telessala do 17º Desafio de Redação, promovido pelo Diário. Um dos prêmios mais aguardados do concurso literário garantiu para as jovens bolsas de estudos de graduação na FSA (Fundação Santo André). Kimberly também levou um celular para casa e Isabela recebeu um notebook. A entrega foi feita no Centro de Formação de Professores Clarice Lispector, em Santo André, na tarde de ontem (confira todos os vencedores na arte abaixo).

O evento teve apresentação da jornalista Juliana Bontorim, show do Instituto Seci representado pela banda do projeto Solta o Som Seci e mais de 30 escolas contempladas que garantiram a animação durante as nomeações de cada um dos vencedores. O Desafio de Redação distribuiu 14 bolsas de estudo para graduação ou pós-graduação na FSA, além de tablets, notebooks e celulares aos vencedores.

Neste ano, o concurso literário recebeu 92.580 textos de alunos de Ensino Fundamental II, Ensino Médio, EJA, Telessala, professores e membros da comunidade. Ao todo, 315 escolas públicas e particulares do Grande ABC participaram do Desafio de Redação. Os inscritos discorreram sobre o tema “Reciclar para transformar: como a economia criativa pode revolucionar nossa sociedade”.

Quando Kimberly Vitória dos Santos foi chamada ao palco para receber o prêmio de 1º lugar, a bolsa de estudos e o celular, faltaram palavras para descrever a sensação no momento. “Na minha escola, os alunos participam do Desafio de Redação todo ano. Eu estava calma, mas agora fiquei muito nervosa. Não esperava que fosse ganhar. Sempre gostei de redação e língua portuguesa. Fiquei bem surpresa”, relata a jovem de 18 anos que sonha em fazer arquitetura. 

A mãe de Kimberly também não conteve a emoção ao saber do desempenho da filha. “Sinto orgulho porque ela vai trilhar um caminho brilhante. Tenho certeza que ela será uma ótima profissional fazendo uma boa faculdade. Ela sempre foi muito dedicada nos estudos e o concurso tem uma importância imensa. Se fosse para pagarmos uma faculdade, iríamos pagar, mas seria muito difícil. A bolsa vai ajudar muito”, comenta a dona de casa Elizangela Batista Santos, 47 anos, moradora do Jardim Primavera, em Mauá.

Em segundo lugar na mesma categoria, Isabela Melo França, de São Bernardo, conta que o prêmio é essencial para dar autoconfiança aos ganhadores. “Quando anunciaram meu nome, fiquei bem feliz. Eu já tinha estudado um pouco esse tema (economia circular) porque achava que cairiam questões sobre meio ambiente no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Então, consegui me sair bem na hora de fazer a redação. A escrita é muito importante para formação das pessoas, é ótimo ter a oportunidade de usar o dom que você tem para algo importante”, complementa Isabela, que ganhou uma bolsa de estudos na FSA e um notebook. 

A professora de Língua Portuguesa do Colégio Jean Piaget em Ribeirão Pires, Daniela Merino, participou pela primeira vez do Desafio de Redação e já foi premiada. “Eu me dediquei muito. Essa é uma grande forma de incentivo aos alunos porque, às vezes, eles não têm ideia de que podem vencer também. Eles merecem ter esse espaço.” No próximo ano, ela pretende usar a bolsa de estudos de pós-graduação que recebeu para estudar psicopedagogia.

Além dos ganhadores das bolsas, Mariane de Carvalho, 14, aluna do Sesi 416, em São Bernardo, ganhou um celular por ficar em 1º lugar dos competidores gerais da categoria dois (8º e 9º anos, EJA e Telessala). “Em meio a tantas redações, gostei muito que a minha foi escolhida. Só tenho a agradecer pela oportunidade e pelas portas que eu sei que vão se abrir depois desse concurso.” 

A 17ª edição do Desafio de Redação foi realizada pelo Diário e pela Prefeitura de Santo André – com patrocínio do Vale dos Pinheirais Cemitério Parque & Crematório e da Aesa (Associação das Empresas de Transporte de Santo André), apoio da Braskem e apoio institucional da FSA. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;