Economia Titulo Inovação
Ciesp firma parceria para desenvolver tecnologia

Acordo com o centro especializado em inovação busca aprimorar materiais utilizados em diversos segmentos

Por Nilton Valentim
04/08/2023 | 07:00
Compartilhar notícia
Divulgação


O Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) e o CNPEM (Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) firmaram uma parceria na quarta-feira, para colaboração e apoio mútuo entre as duas entidades, com foco em projetos de inovação, que possam trazer soluções tecnológicas e inovadoras para a indústria em áreas como saúde, energia, meio ambiente e agricultura.

“A qualidade das imagens geradas aqui são as melhores do mundo. Isso para o Grande ABC mostra inúmeras possibilidades, materiais avançados, materiais mais resistentes, um foco na indústria automobilística, foco na aeroespacial, indústria farmacêutica, indústria do agronegócio, para máquinas e equipamentos, área da saúde, para área têxtil, disse Rafael Cervone, presidente do Ciesp.

Para Cervone, toda essa tecnologia vai revolucionar a indústria. “Isso vai revolucionar nossas empresas, o CNPM faz projetos de engenharia reversa, ou seja, projetos feitos a partir de problemas reais da indústria. Eu acho que para o Grande ABC é um mar de tranquilidade poder contar com esse apoio, que não tem lugar melhor do mundo para trabalharmos”, afirmou.

O diretor titular do Ciesp, Anuar Dequech Jr, conferiu na visita a assinatura do contrato de parceria com o CNPEM e elogiou a iniciativa. “O intuito da parceria é abrir para todos segmentos industriais uma aproximação entre os Ciesps, e atrair a indústria para o CNPEM para trabalhar essa solução dos problemas e dar os saltos tecnológicos que estamos vendo aqui”, declarou

O diretor do CNPEM, Antonio José Roque da Silva, em sua apresentação falou em fazer tomografia de altíssima resolução em 3D para uma célula, não para o corpo humano. Revelou também que as pesquisas podem atuar em análise de solo, de materiais de indústria de petróleo e gás. “São muitos trabalhos dirigidos para indústria que vai atuar na complicação real e imediata, ou pelo menos no médio prazo”, detalhou. 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;