Setecidades Titulo Proteção
Ribeirão Pires resgata mais de 2.400 animais em 2022

Os casos mais comuns são de solicitações para pássaros, saruês e bichos domésticos

Beatriz Mirelle
Do Diário do Grande ABC
07/01/2023 | 08:30
Compartilhar notícia
Divulgação/PMETRP


O Departamento de Proteção à Fauna Silvestre e Bem Estar Animal de Ribeirão Pires resgatou 2.467 animais em 2022. 

O programa promovido pela Secretaria de Meio Ambiente, Habitação e Desenvolvimento Urbano da cidade já acumula mais de 3.500 ações desde a criação em junho de 2021.

Os casos mais recorrentes de salvamentos são de pássaros (715), saruês (708) e animais domésticos (522). As atividades municipais apuram casos como notificações de maus-tratos e acidentes. 

“Essa marca reforça a importância do nosso departamento, não só para Ribeirão como para toda a região. O trabalho que realizamos é pioneiro. Temos prestado apoio a outras cidades, tanto com o acolhimento de animais como para o treinamento de equipes”, afirma a secretária da pasta, Andreza Araújo.

“A demanda que o município tem em relação aos resgates precisou modificar essa iniciativa. Assim, temos o modelo de hoje nesse formato que fiscaliza, resgata, reabilita e destina”, explica Marcus Leap, dirigente de bem estar animal da cidade. A equipe também realiza apoio a campanhas de castração e palestras em escolas. 

O objetivo central é diminuir a mortalidade principalmente da fauna local. Para Leap, muitos moradores não sabiam como lidar ao encontrar um animal silvestre. Por isso, a necessidade do departamento. “Precisa de um trabalho veterinário específico porque não são animais comuns. As palestras que damos para crianças ajudam nesse planejamento porque elas orientam os pais e ajudam a convencê-los sobre a importância de cuidar da fauna nativa.” Dezembro de 2022 acumulou 326 resgates, sendo o mês com maior número de operações desde o início do departamento. O segundo período com números expressivos foi setembro do ano passado, com 321 salvamentos. 

De acordo com o dirigente, a maior demanda é de animais silvestres vítimas de animais domésticos, como pássaros atacados por gatos e gambás por cachorros. “Depois que os acolhemos, deixamos próximo a região onde foram capturados, porque ali existem condições favoráveis de abrigo e alimentação.” Aqueles que não podem ser encaminhados para os habitats são encaminhados para locais apropriados, como parques ou reservas ambientais. Para solicitar o resgate da equipe da prefeitura, é necessário ligar para (11) 4824-4197 ou (11) 97211-1112 (atende via WhatsApp). 




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;