Diarinho Titulo Prodígio
Colecionador de medalhas

Com 7 anos de idade, Gabriel Bastida já se tornou campeão mundial de jiu-jítsu

Por Nilton Valentim
Do Diário do Grande ABC
04/12/2022 | 08:19
Compartilhar notícia
André Henriques/DGABC


A coleção de medalhas e de títulos conquistados por Gabriel Bastida é tão intensa que nem parece que ele tem apenas 7 anos de idade. Morador de Santo André, o garoto começou a treinar jiu-jítsu aos 3 e um ano depois já estava competindo. No dia 27 de novembro ele se tornou campeão mundial mirim da categoria leve, na faixa cinza. “Era um sonho e eu treinei muito para isso”, conta o garoto, que jamais perdeu uma luta.

A grande medalha que simboliza o título, obtido no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, divide espaço com muitas outras. Gabriel é ainda campeão paulista, brasileiro, sul-americano e pan-americano. Um acervo de dar inveja em muitos adultos.

Gabriel foi apresentado ao esporte pelo pai, Guilherme, que era lutador, mas que agora não pratica mais. Tomou gosto e não parou. Para o próximo ano ele já tem metas definidas, vai disputar as primeiras competições fora do País. No meio do ano vai encarar o Pan-Kids nos Estados Unidos e depois pretende lutar em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes.

DEDICAÇÃO AOS TREINOS

Para se manter no topo o garoto tem uma rotina pesada. Às segundas, quartas e sextas-feiras treina jiu-jítsu em três períodos (manhã, tarde e noite) e treino físico na academia. Nas terças e quintas-feiras, treino físico de manhã, jiu-jítsu a tarde e judô à noite. E, além de tudo isso, ainda tem a rotina escolar. Ele está no segundo ano do ensino básico. “Minhas notas são muito boas, quase sempre tiro dez”, afirma o campeão.

E é na escola também que está uma parte da torcida de Gabriel. Seus amigos acompanham suas façanhas ao vivo e pelas redes sociais. “Eles sabem sim (que possui vários títulos). Eu sempre levo as medalhas pra eles verem e a escola também faz postagens minhas no Instagram”, diz orgulhoso.

Gabriel conta ainda com uma equipe de profissionais que cuida de seu desempenho. “Treino na Equipe Fight House que é filial da MJN Jiu-Jítsu, Judô eu faço na Judô Kata Team. Meus treinadores são os professores Fábio Gaúcho, Thiago Pará, Mateus Antônio, Seiko Komesu e Leonardo Vendrame.

Os resultados obtidos já despertaram o interesse de alguns patrocinadores, que estampam suas marcas no quimono do pequeno atleta.

TRAJETÓRIA

O garoto tem como ídolo o também lutador Micael Galvão, o Mica, que é faixa preta e campeão mundial de sua categoria (leve) e também absoluto. Mica ficou conhecido por seus feitos extraordinários no esporte. Um deles foi tornar-se o atleta mais Jovem a ter conquistado o Grand Slam de Jiu Jítsu.

Em 2022, na sua estreia como faixa-preta, sagrou-se campeão mundial em disputa ocorrida na Califórnia (Estados Unidos).

Gabriel se espelha na trajetória do ídolo e tem como meta continuar progredindo dentro do esporte para, futuramente, tornar-se um campeão também na faixa preta, a maior graduação dentro das artes marciais.




Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


;