Fechar
Publicidade

Sábado, 8 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Bento XVI preside celebrações da Sexta-Feira da Paixão


Da AFP

14/04/2006 | 10:46


O Papa Bento XVI presidirá nesta Sexta-Feira da Paixão diversas cerimônias na basílica de São Pedro e no Coliseu, por ocasião da crucificação de Cristo, a data mais solene do calendário católico.

O pontífice, 78 anos, presidirá a cerimônia das estações da Via Crucis, assistida todos os anos por milhares de peregrinos nas antigas ruínas romanas. No ano passado, o então cardeal Jozeph Ratzinger presidiu as orações e meditações da Sexta-Feira da Paixão no lugar do antecessor, o Papa João Paulo II, que estava enfermo e incapacitado para assistir às importantes celebrações pela primeira vez em seu pontificado.

O Sumo Pontífice polonês, que apareceu em vídeo para as cerimônias, morreu uma semana depois. O Papa Bento XVI presidiu na manhã de quinta-feira a missa Crismal da Quinta-Feira Santa na basílica de São Pedro, iniciando assim as celebrações da Semana Santa, a primeira de seu pontificado. A Semana Santa terminará no próximo domingo com a benção "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) feita pelo Papa na mesma basílica.

Após a "missa Crismal", Bento XVI conduziu a missa da Ceia do Senhor, celebrada na catedral de São João de Latrão, em Roma, quando declarou que o homem se torna "sujo" por rejeitar o amor. Milhares de pessoas compareceram à grande basílica para acompanhar esta missa na qual os católicos lembram a última ceia de Cristo.

Bento XVI lavou os pés de 12 homens, em um ato de humildade que relembra o que, segundo os Evangelhos, Jesus Cristo fez com seus discípulos. A Quinta-Feira Santa lembra a 'última ceia' de Jesus com seus 12 apóstolos, com os quais compartilhou o pão e o vinho, símbolos do corpo e do sangue de Cristo. De acordo com os Evangelhos, nessa ocasião Jesus lavou os pés de seus discípulos em sinal de humildade.

Durante a "missa Crismal", cuja palavra "crisma" provém do latim e significa "unção", o Papa e os bispos da diocese abençoam o óleo santo que será utilizado durante todo o ano litúrgico para os batizados e outros sacramentos.

Quase 60 países transmitirão ao vivo a mensagem do Papa "Urbi et orbi" no domingo de Páscoa, ao mesmo tempo em que 39 nações acompanharão a tradicional Via Crucis noturna no Coliseu (centro de Roma) na sexta-feira a partir das 16h15 de Brasília.

Esta é a primeira vez que Bento XVI preside a procissão ao redor do monumento romano, onde vários mártires foram mortos nos primeiros anos do cristianismo. O rito foi instituído por João Paulo II, que o presidiu quase até o final de sua vida e inclusive quando já estava muito debilitado, pouco antes de morrer no dia 2 de abril de 2005.

Milhares de fiéis acompanham a Via Crucis, entre eles muitos jovens, religiosos e turistas que rezam e caminham com tochas nas mãos ao redor do monumento romano. O domingo de Páscoa, que marca a Ressurreição de Cristo, coincide neste ano com o aniversário de Bento XVI, que completará 79 anos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Bento XVI preside celebrações da Sexta-Feira da Paixão

Da AFP

14/04/2006 | 10:46


O Papa Bento XVI presidirá nesta Sexta-Feira da Paixão diversas cerimônias na basílica de São Pedro e no Coliseu, por ocasião da crucificação de Cristo, a data mais solene do calendário católico.

O pontífice, 78 anos, presidirá a cerimônia das estações da Via Crucis, assistida todos os anos por milhares de peregrinos nas antigas ruínas romanas. No ano passado, o então cardeal Jozeph Ratzinger presidiu as orações e meditações da Sexta-Feira da Paixão no lugar do antecessor, o Papa João Paulo II, que estava enfermo e incapacitado para assistir às importantes celebrações pela primeira vez em seu pontificado.

O Sumo Pontífice polonês, que apareceu em vídeo para as cerimônias, morreu uma semana depois. O Papa Bento XVI presidiu na manhã de quinta-feira a missa Crismal da Quinta-Feira Santa na basílica de São Pedro, iniciando assim as celebrações da Semana Santa, a primeira de seu pontificado. A Semana Santa terminará no próximo domingo com a benção "Urbi et Orbi" (à cidade e ao mundo) feita pelo Papa na mesma basílica.

Após a "missa Crismal", Bento XVI conduziu a missa da Ceia do Senhor, celebrada na catedral de São João de Latrão, em Roma, quando declarou que o homem se torna "sujo" por rejeitar o amor. Milhares de pessoas compareceram à grande basílica para acompanhar esta missa na qual os católicos lembram a última ceia de Cristo.

Bento XVI lavou os pés de 12 homens, em um ato de humildade que relembra o que, segundo os Evangelhos, Jesus Cristo fez com seus discípulos. A Quinta-Feira Santa lembra a 'última ceia' de Jesus com seus 12 apóstolos, com os quais compartilhou o pão e o vinho, símbolos do corpo e do sangue de Cristo. De acordo com os Evangelhos, nessa ocasião Jesus lavou os pés de seus discípulos em sinal de humildade.

Durante a "missa Crismal", cuja palavra "crisma" provém do latim e significa "unção", o Papa e os bispos da diocese abençoam o óleo santo que será utilizado durante todo o ano litúrgico para os batizados e outros sacramentos.

Quase 60 países transmitirão ao vivo a mensagem do Papa "Urbi et orbi" no domingo de Páscoa, ao mesmo tempo em que 39 nações acompanharão a tradicional Via Crucis noturna no Coliseu (centro de Roma) na sexta-feira a partir das 16h15 de Brasília.

Esta é a primeira vez que Bento XVI preside a procissão ao redor do monumento romano, onde vários mártires foram mortos nos primeiros anos do cristianismo. O rito foi instituído por João Paulo II, que o presidiu quase até o final de sua vida e inclusive quando já estava muito debilitado, pouco antes de morrer no dia 2 de abril de 2005.

Milhares de fiéis acompanham a Via Crucis, entre eles muitos jovens, religiosos e turistas que rezam e caminham com tochas nas mãos ao redor do monumento romano. O domingo de Páscoa, que marca a Ressurreição de Cristo, coincide neste ano com o aniversário de Bento XVI, que completará 79 anos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;