Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 28 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cemitério da Pauliceia sofre com furtos de peças de bronze

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Crimes são frequentes no equipamento de São Bernardo desde o início do ano


Renan Soares
Especial para o Diário do Grande ABC

27/05/2022 | 00:01


Moradores de São Bernardo denunciam furtos de itens dentro do Cemitério Pauliceia. O equipamento já foi alvo de outras reportagens do Diário exatamente pelo mesmo problema, que, segundo os denunciantes, segue sem solução. 

O jazigo da família Gesca, por exemplo, perdeu sua porta de bronze. Desta vez até o carrinho, que costuma levar os caixões para os túmulos, foi levado. Suseli Gesca Murta, 70 anos, conta que os pais, enterrados no lugar saqueado, eram moradores da Pauliceia há mais de 65 anos, e moravam na Rua Lapa, próximo do cemitério. Segundo o relato da moradora, que vive na Vila Flórida, um telefonema na semana passada já havia a alertado sobre a situação, já que, pelo comunicado, os ladrões estavam indo de rua a rua e chegando próximos ao local onde seus pais estão enterrados. 

Até mesmo com o aviso, o crime não pôde ser evitado. “Entrei em contato com a secretaria do cemitério, mas falaram que isso está acontecendo, que não tem o que fazer, que não tinham guarda, não tinham ninguém, que já prenderam um (ladrão), mas soltaram. Liguei também para o assessor de um vereador, e ele me disse que já roubaram até o carrinho que leva os caixões do velório para o túmulo”, relata Suseli.

Ela registrou um BO (Boletim de Ocorrência) e tentou contato com a Prefeitura em redes sociais, questionando o porquê da falta de agentes da GCM (Guarda Civil Municipal) no local e recebeu como resposta que a Prefeitura estava ciente da sensação de insegurança, mas que “infelizmente essa não é uma realidade só de São Bernardo”, e que a GCM tem trabalhado ostensivamente junto a PM (Polícia Militar) e a Polícia Civil para diminuir os atos de criminalidade. Suseli vai optar por repor a peça, mas com uma porta de vidro desta vez.

Está é a terceira vez este ano que o Diário relata a falta de segurança no local, a primeira em 25 de janeiro e a segunda em 18 de fevereiro. A Prefeitura afirmou, por nota, que “a GCM tem intensificado rondas ostensivas no local durante o dia e realizado estacionamento preventivo de viaturas no período noturno. Além disso, o equipamento conta com um vigilante escalado durante a noite”.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;