Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 27 de Janeiro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Ex-colônia britânica de Barbados se torna oficialmente uma república



30/11/2021 | 11:32


Barbados substituiu a rainha Elizabeth II oficialmente como chefe de Estado nesta terça-feira, 30, com a posse da primeira presidente do país, a jurista Sandra Mason. Dessa forma, a região mudou seu status de monarquia constitucional para uma república.

A passagem ao status republicano coincidiu com o 55º aniversário da independência da ilha caribenha, que foi colônia britânica até 1966. Depois, permaneceu vinculada à Coroa.

Após uma saudação de 21 tiros, Mason prestou juramento e garantiu que com essa transição, os barbadianos, cerca de 280 mil habitantes, poderão "aproveitar ao máximo" a essência de sua soberania.

Mason, a primeira mulher a servir no Tribunal de Apelações de Barbados e até agora governadora-geral da ilha, foi eleita presidente em 20 de outubro. "Durante décadas tivemos discursos e debates sobre a transição de Barbados para uma república. Hoje o debate e o discurso viraram ação", destacou a eleita.

Em seu discurso na Praça dos Heróis Nacionais de Bridgetown, ela afirmou que a ilha agora está definindo sua "bússola em uma nova direção" com base nos "sucessos, triunfos e conquistas" dos últimos 55 anos como um país independente. Mason, que foi premiada com a Ordem da Liberdade de Barbados, também se comprometeu a "avançar com confiança e ousadia para o bem da nação e das gerações presentes e futuras".

A cerimônia de gala de quase três horas contou com a presença do Príncipe Charles, herdeiro do trono britânico, e líderes de alguns países da Comunidade do Caribe (CARICOM), bem como o proeminente ex-jogador de críquete Garry Sobers e a cantora Rihanna, ambos de Barbados. A artista, inclusive, recebeu a honra de Herói Nacional de Barbados.

O príncipe Charles disse no evento que a criação desta república representa "um marco no longo caminho" que os barbadianos "não apenas viajaram, mas também construíram".

Recordando "as atrocidades terríveis da escravidão" durante os tempos coloniais, sublinhou que a população da ilha "abriu o seu caminho com extraordinária força, emancipação, autogoverno e independência".

A ilha mais oriental do Caribe, 300 km ao leste da Venezuela, tem uma superfície de apenas 430 km². Antes da pandemia de covid-19, mais de 1 milhão de turistas visitavam o país por ano, famoso por suas praias paradisíacas e suas águas cristalinas.

Barbados não será a primeira ex-colônia britânica no Caribe a se tornar uma república, uma vez que a Guiana já deu esse passo em 1970, seguida por Trinidad e Tobago, em 1976, e Dominica, em 1978.

O restante das colônias do Reino Unido na região são territórios membros da Comunidade do Caribe (Caribe) e optaram como status a monarquia constitucional, permanecendo como parte da Comunidade das Nações com laços históricos com Londres. Esse status implica que a monarca britânica é a chefe de estado. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;