Fechar
Publicidade

Domingo, 17 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

MRS finaliza projeto de restauro de estação na Vila de Paranapiacaba

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Empresa pretende fazer releitura da planta arquitetônica e resgatar características dos edifícios; obra não tem data para começar


Daniel Tossato
Do Diário do Grande ABC

18/09/2021 | 05:11


A MRS Logística, empresa que administra a malha ferroviária entre Santos e Jundiaí, e que passa pelo Grande ABC, apresentou projeto executivo que prevê revitalização do pátio ferroviário da Vila de Paranapiacaba, que pertence a Santo André. As intervenções vão ficar totalmente a cargo da companhia e não teriam qualquer tipo de contrapartida por parte do município andreense.

O projeto executivo foi executado por meio da lei de incentivo à cultura, com valor aprovado de R$ 445.570,69 e foi realizado pela Brasil Restauro, a mesma empresa que realizou a restauração da Estação de Campo Grande em 2020.

O Diário teve acesso a documento em que a empresa Brasil Restauro mostra o projeto executivo concluído. Segundo a companhia, foram necessários oito meses para a elaboração de estudos, mapas e textos com propostas técnicas e indicações de futuras obras de restauro, requalificação e conservação de áreas das antigas estações Alto da Serra e Paranapiacaba.

“A Brasil Restauro sugere uma releitura da antiga planta de arquitetura da extinta Estação Alto da Serra. A pesquisa histórica possibilitou resgatar todos os projetos da estação original, de modo que foi possível identificar as áreas do prédio, como administração, bilheteria, sanitários e cozinha dos funcionários”, diz o documento da empresa de arquitetura que o Diário teve acesso.

A proposta da Brasil Restauro ainda prevê a colocação de gramados para que os visitantes possam permanecer contemplando toda a vila e a torre do relógio. Além disso, estão previstos plantio de espécies naturais da Mata Atlântica, vegetação natural que envolve a Vila de Paranapiacaba.

O projeto sugere ainda a instalação de espreguiçadeiras ao longo da área gramada. Serviços de alimentação, sanitários e espaço comercial poderão ser instalados em vagões de trens adaptados. Uma biblioteca itinerante, em um vagão, também foi idealizada para emprestar livros.

O pátio ferroviário faz parte do patrimônio histórico e ambiental da Vila Ferroviária de Paranapiacaba, tombada pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) desde 2002, pelo Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Artístico, Arquitetônico e Turístico do Estado de São Paulo) desde 1987 e pelo Comdephaapasa (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico-Urbanístico e Paisagístico de Santo André) desde 2003.

A MRS Logística apresentou o projeto executivo aos moradores de Paranapiacaba na quarta-feira. A empresa, entretanto, alega que a discussão é inicial, pois envolve o poder público, a comunidade e entidades de preservação de patrimônio histórico. Desta forma, não há data prevista para início das intervenções nem o valor total das obras. “Ainda é uma fase inicial de debates para avaliar qual é a melhor iniciativa a ser tomada em conjunto”, afirmou a MRS por meio de nota.

A Prefeitura de Santo André, também por meio de nota, explicou que a obra é de total responsabilidade da MRS. “Inclusive não haverá contrapartida da Prefeitura”, confirmou a administração pública.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;