Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 27 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Preço do álcool volta a subir na região


Daniel Trielli
Do Diário do Grande ABC

03/04/2007 | 07:04


Pela segunda semana consecutiva o preço do álcool combustível apresentou alta no Grande ABC. O derivado de cana-de-açúcar ficou 2,44% mais caro nesta semana, um reajuste que equivale a pouco mais de três centavos. Hoje o litro do álcool para o motorista da região custa em média R$ 1,342.

Acumulado com a alta da semana anterior, o encarecimento do combustível chega a 2,99%. É uma reviravolta do que foi visto nas primeiras semanas do ano, quando o álcool registrava sucessivas quedas nos postos da região.

A temporada de baixa foi incomum neste ano. Normalmente, nos primeiros meses há uma disparada nos preços por causa da entressafra de cana-de-açúcar. Com a diminuição da produção da cana, os derivados (álcool e açúcar) ficam mais caros. No entanto, em 2007, os altos estoques do álcool impediram os preços de disparar.

Só que nas últimas semanas os estoques já chegavam ao fim. De acordo com o levantamento do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da USP) entre as usinas paulistas, o preço do álcool hidratado – para abastecimento direto dos carros – subiu 18,92% desde o começo de março. O Sincopetro (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo do Estado de São Paulo) avisa que até o final da semana o preço do álcool nas bombas pode aumentar mais até o fim da semana.

No entanto, a nova safra de cana-de-açúcar já começa a entrar em atividade. Analistas avisam que o corte da cana já começou em algumas usinas, o que significa que o preço do álcool deve cair novamente em breve.

Gás - O levantamento semanal do Diário com base na pesquisa da ANP (Agência Nacional de Petróleo) apontou que dos três principais combustíveis, apenas o álcool sofreu encarecimento na última semana. Nos compressores da região, o GNV (Gás Natural Veicular) ficou 1,41% mais barato, em média. Hoje o metro cúbico do gás custa R$ 1,119 no Grande ABC, o que significa uma queda de quase dois centavos em comparação à semana anterior. O destaque foi Santo André, onde a média de preços caiu 3,2%.

Já a gasolina também ficou mais barata, mas a variação foi bem menos impactante: queda de 0,21%. Atualmente o derivado de petróleo sai por um custo médio de R$ 2,344 o litro, redução de meio centavo em comparação à última pesquisa.

A queda mais forte foi em São Bernardo (-0,46%), mas Mauá contrabalançou o desempenho regional com uma alta de 0,69%.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;