Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 29 de Novembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Doações no Brasil ultrapassam a marca de R$ 7 bilhões, segundo pesquisa

André Henriques / DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Crescimento de ações de responsabilidade social mostra generosidade do brasileiro durante a pandemia


Da Redação
Do Diário do Grande ABC

27/08/2021 | 16:39


Diante da expressiva alta no desemprego e do crescente número de pessoas em situações de vulnerabilidade social, é relevante o volume de doações ter ultrapassado a marca de R$ 7 bilhões no primeiro semestre de 2021. O dado é da Associação Brasileira de Captadores de Recursos (ABCR), que desde 31 de março do ano passado vem monitorando doações de recursos, produtos e serviços por parte de empresas e pessoas físicas no País, com foco na pandemia. O Dia Nacional do Voluntariado, celebrado em 28 de agosto, reforça o trabalho dos que se unem a diversas causas de instituições da sociedade.

Gustavo Defendi, diretor da Real Cestas que tem firmado parcerias para montagem e entrega de cestas básicas pelas instituições, ressalta que as doações precisam continuar mesmo depois da retomada total de normalidade para que a desigualdade social não seja mais agravada. "É ideal que esse movimento de apoio aos mais vulneráveis se mantenha com a continuidade das ações de responsabilidade social por parte de empresas e do engajamento da sociedade".

Segundo ele, no início da pandemia o volume de cestas básicas fornecidas aos projetos sociais chegou a 50%. Entre as instituições atendidas pela Real Cestas, estão a CUFA (Central Única das Favelas), a União SP e o Instituto Lariamor, que desde o início da pandemia realizam ações contínuas de doações de cestas básicas.

A União SP criou o Fundo Emergencial e Apoio à População Ameaçada pela Covid-19. Gabriella Marques, responsável pelas operações, conta que em um ano e quatro meses, foram doadas mais de 800mil cestas básicas. "Na primeira fase, os recursos captados são usados na aquisição de alimentos e de produtos de higiene e limpeza. Mais de 65% do volume de cestas arrecadadas tem sido fornecido pela Real Cestas que manteve os valores durante a pandemia. Com as doações, conseguimos atender 3,6 milhões de pessoas em todo o Estado de São Paulo", explica. 

Em parceria com outras instituições como CUFA, Gerando Falcões e Frente Nacional Antirracista e com a cooperação da Unesco, a União SP se uniu para criar o Movimento Panela Cheia que busca arrecadar recursos para a compra de mais cestas básicas. Já a CUFA, com o projeto Mães da Favela, fez a terceira maior captação para a campanha Fundo Solidário Covid-19. O programa, focado em distribuir cestas e transferência de renda, atingiu mais de 10 milhões de pessoas entre 2020 e 2021, e mobilizou quase 300 milhões de reais só este ano.

"A Real Cestas foi uma grande parceria em todos os projetos e doações que fizemos desde o início da pandemia, e toparam embarcar nessa luta contra a fome no primeiro chamado. Graças a esses esforços e a união, conseguimos salvar e beneficiar mais de 3 milhões de famílias por todo o país", celebra Preto Zezé, Presidente da CUFA Nacional.

O Instituto Lariamor apoia diversos projetos em São Paulo, só em 2020 foram 60 instituições atendidas. "Desde o início do ano estamos atendendo 40 projetos no Estado e arrecadamos mais de 3.100 cestas básicas que são distribuídas nas regiões das Águas Espraiadas, Vila Mariana, Real Parque, Glicério, Embu-Guaçu, Itapecerica da Serra, Parelheiros, Itaquera, Grajaú, Capão Redondo, entre outras e nas comunidades indígenas de Boraceia e Sete Barras. A agilidade da Real Cestas nas entregas permite chegar mais rápido a quem realmente precisa", conta Katia Rodrigues, presidente do Instituto. 



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;