Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 20 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Prefeitura de São Bernardo vende mais um terreno em área verde

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Por R$ 3,7 mi, construtora arremata espaço de 841 metros quadrados


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

26/05/2021 | 00:41


A Prefeitura de São Bernardo, administrada por Orlando Morando (PSDB), concluiu ontem a venda de mais uma parte do terreno que pertenceu à antiga Fiação e Tecelagem Tognato, em área nobre na região central da cidade. Depois de negociar espaço ao grupo supermercadista Bem Barato e outro à construtora Patriani, área localizada na Avenida Pereira Barreto foi vendida por R$ 3,7 milhões a mais uma incorporadora.

A P.Ramalho Construção e Gestão de Obras Ltda, que tem como sócios Paulo Vicente Ramalho Filho e Wagner dos Santos, ofereceu o melhor valor pelo terreno de 841,7 metros quadrados. O espaço está nas proximidades do Parque das Bicicletas Giacinto Tognato e vizinho de série de torres residenciais e comerciais.

Tradicional empresa instalada em São Bernardo no início do século passado, a Fiação e Tecelagem Tognato aceitou acordo com a Prefeitura para alienar série de terrenos em seu nome em troca de abatimentos de impostos atrasados juntos ao Executivo.

Pela proximidade com o Centro da cidade, o local atraiu série de empreendimentos imobiliários de alto padrão. A discussão entre os moradores é a de falta de espaço arbóreo e trânsito constante – até porque a Avenida Pereira Barreto é uma das principais vias de ligação entre São Bernardo e Santo André.

Questionada se a P.Ramalho Construção precisará investir em intervenções viárias, a Prefeitura informou que “o vencedor do processo licitatório deverá atender a legislação, bem como o Plano Diretor Municipal”, sem citar detalhes. “O recurso obtido ingressará no orçamento municipal e atenderá obrigatoriamente a saúde e educação”, emendou a administração tucana.

MERCADO
A maior polêmica da venda recente dos terrenos que pertenciam à Fiação Tognato aconteceu na negociação com a empresa Faias Paiva Administração e Participações S/A, que pertence ao Grupo Bem Barato. Aceitou pagar R$ 42,1 milhões por área de 9.984 metros quadrados, na Rua Marcel Preotesco. A obra está em estágio avançado, depois da supressão da vegetação – o Ministério Público chegou a pedir o embargo da intervenção, mas a Justiça considerou o trâmite normal.

A Patriani finalizou a compra de outra parte do espaço em fevereiro, pagando R$ 34,8 milhões por terreno de 8.590 metros quadrados. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;